Câncer tem cura. Previna-se

Justiça autoriza soltura do prefeito eleito de Osasco e de mais 13 vereadores

Eliane Gonçalves

O Tribunal de Justiça de São Paulo liberou da prisão o prefeito eleito de Osasco, Rogério Lins Wanderley, do PTN, e outros 13 vereadores da cidade. Lins, que também é vereador, e seus colegas foram denunciados pela Operação Caça-Fantasmas do Ministério Público de São Paulo, que investiga contratos de funcionários fantasmas na Câmara de Vereadores do município e desvio dos salários dos assessores dos vereadores para os próprios políticos.

Lins Vanderley se apresentou à Polícia Federal no último domigo no aeroporto de Guarulhos. Ele voltava de uma viagem com a família para os Estados Unidos e era considerado foragido desde o dia 6 de dezembro. Segundo a decisão do desembargador Fábio Gouvêa, a liberação é justificada por não existir risco à ordem pública ou à aplicação da Lei Penal.

Renato Silvestre/Folhapress


Mas para serem liberados todos vão ter que pagar uma fiança no valor de R$ 300 mil e assumir o compromisso de entregar o passaporte à Justiça em até 24 horas. O prefeito eleito e os vereadores continuam proibidos de sair do país.
Tecnologia do Blogger.