Câncer tem cura. Previna-se

Mais de 2 milhões de animais vacinados contra febre aftosa no ES

O Espírito Santo registrou o índice de 98,19% de cobertura vacinal contra febre aftosa na última campanha coordenada pelo Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal (Idaf). O percentual corresponde à comprovação da vacinação de mais de 2 milhões de animais em todo o Estado.
Segundo o diretor-presidente do Idaf, Júnior Abreu, o índice foi praticamente mantido em relação à mesma etapa do ano anterior, que foi de 98,3%. “Estamos mantendo um bom patamar de comprovação de vacinação, mas precisamos evoluir. É preciso que cada produtor se comprometa com a proteção do seu rebanho para que o Espírito Santo avance e possa pleitear, futuramente, o status de livre de febre aftosa sem vacinação, como acontece em Santa Catarina. Precisamos estar unidos neste propósito para fortalecer a pecuária local”, disse o diretor.
A última ocorrência da doença no Estado foi registrada em 1996. Desde 2001, o Estado é reconhecido internacionalmente com o status de livre com vacinação. Esse reconhecimento garante a comercialização da carne bovina para mercados exigentes, como União Europeia, Chile e União Aduaneira.
Essa etapa realizada em novembro envolveu todos os bovinos e bubalinos, independente da idade, diferente da primeira etapa, realizada sempre no mês de maio, em que devem ser vacinados apenas os animais com até dois anos de idade.
Destaques da etapa
Nos municípios de Dores do Rio Preto, Fundão, Ibiraçu, Irupi, Jaguaré, João Neiva, Marilândia e Muqui, 100% das propriedades comprovaram a vacinação. Também merecem destaque as 25 cidades em que houve a comprovação de vacinação de mais de 99% do rebanho. São elas: Águia Branca, Alfredo Chaves, Atílio Vivacqua, Baixo Guandu, Boa Esperança, Bom Jesus do Norte, Divino de São Lourenço, Ecoporanga (maior rebanho do Estado), Guaçuí, Ibatiba, Ibitirama, Itapemirim, Itarana, Mantenópolis, Mimoso do Sul, Montanha, Pinheiros, Ponto Belo, Presidente Kennedy, Rio Novo do Sul, Santa Leopoldina, Santa Maria de Jetibá, São Gabriel da Palha, São José do Calçado e Vila Pavão.
Produtores que não vacinaram
Os proprietários que não vacinaram seu rebanho devem procurar o Idaf para receber a autorização para compra da vacina fora do período da campanha. Os faltosos estão sujeitos a multa e a propriedade fica impedida de movimentar seus bovinos e bubalinos até que a situação seja regularizada.
Tecnologia do Blogger.