Câncer tem cura. Previna-se

Policiais civis prendem suspeito de matar soldado da PM


A Polícia Civil, por meio da Divisão de Repressão aos Crimes Contra o Patrimônio (DRCCP), identificou e prendeu W.V.D., de 26 anos, suspeito de assassinar o soldado da Polícia Militar,  André Monteiro dos Santos, de 22 anos. A prisão foi efetuada dois dias depois do crime, que aconteceu na noite da última quarta-feira (15), no município de Serra. A ação contou com o apoio da Delegacia de Crimes Contra a Vida (DCCV) da Serra.
De acordo com o responsável pela operação, delegado Fabiano Rosa, durante as investigações, os policiais conseguiram localizar o suposto proprietário da motocicleta usada no crime. “Durante o depoimento, o dono do veículo alegou  ter vendido a moto para o suspeito. Diante dessa informação, fomos até um sítio na Praia de Carapebus e prendemos o suspeito na posse de duas motocicletas roubadas”, contou.
O delegado informou que, diante dos fatos, a namorada da vítima foi convidada a comparecer na Delegacia. “Ela reconheceu o suspeito como autor do homicídio, bem como a motocicleta e o capacete utilizados no crime”, disse.
Fabiano Rosa afirmou, também, que os policiais estão investigando a participação de um adolescente no homicídio. “Isso porque a moto utilizada no dia do crime foi apreendida com esse adolescente na sede do município de Serra”, concluiu Fabiano Rosa.
O suspeito foi autuado em flagrante por latrocínio e receptação e foi encaminhado para o Centro de Triagem de Viana (CTV).
O crime
O crime aconteceu no dia 16 de janeiro deste ano, na Avenida Getúlio Vargas, em Serra Sede. O soldado André Monteiro dos Santos, de 22 anos, que atuava no Grupo de Apoio Operacional (GAO) do 6º Batalhão da Polícia Militar, na Serra, estava saindo da academia com a namorada, quando foi abordado pelo criminoso em uma motocicleta.
Segundo as investigações, após o anúncio do assalto, o soldado teria sacado uma arma, mas foi abraçado pela namorada para que ele não atirasse contra o criminoso, que estava com uma faca. O suspeito teria se aproveitado do momento para esfaquear o policial no braço e, quando a arma caiu no chão, o criminoso pegou e atirou 14 vezes contra o militar. O homem fugiu levando a arma e o celular do soldado.
Tecnologia do Blogger.