Câncer tem cura. Previna-se

Câmara de Lojistas sugere que consumidor pague dívidas antes de sair às compras

Os setores de vestuário e eletrodomésticos devem ser os mais beneficiados com o dinheiro extra saído das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Os trabalhadores com saldo nessas contas começaram a fazer os saques na última sexta-feira (10) e, na opinião do presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas do Distrito Federal (CDL-DF), José Carlos Magalhães Pinto, muita gente vai gastar com roupas e eletrodomésticos.  O período inicial dos saques das contas inativas coincide com o Dia do Consumidor, comemorado nesta quarta-feira (15).

“Eu diria que, na maioria das contas, os saques são pequenos, então esse dinheiro ou vai para quitar dívida ou para o consumo que está guardado na gaveta. Geralmente, vestuário e eletrodoméstico são os setores mais privilegiados com a entrada de dinheiro extra no comércio”, disse.

Para o presidente da CDL-DF, o comércio se beneficiará dos saques em várias datas comemorativas, uma vez que o dinheiro será liberado aos poucos, conforme o calendário  divulgado pela Caixa Econômica Federal. Dessa forma, a Páscoa, o Dia dos Namorados e o Dia das Mães, por exemplo, poderão ter um comércio mais aquecidos do que nos últimos anos.

“Com certeza, muitas empresas colocarão produtos em oferta hoje, vão oferecer algum tipo de serviço a mais porque nós vivemos do consumidor”, acrescentou. Ele sugere, no entanto, que o consumidor dê prioridade ao pagamento de dívidas antes de sair às compras. “É muito difícil dar palpite no dinheiro dos outros, mas a nossa orientação é primeiro quitar as dívidas, negociar os juros. Porque aí a pessoa fica mais tranquila e pode fazer um consumo mais consciente”.

O diretor dos Procons Nordeste e presidente do Procon Maranhão, Duarte Júnior, também recomendou que o dinheiro extra sirva para, primeiro, pagar dívidas e depois para a compra de artigos necessários. "É de extrema importância o consumidor refletir acerca do seu consumo, comprando somente aquilo que pode pagar e aquilo que, de fato, precisa. Especialmente nesse período de saque do FGTS, é importante que ele utilize esse recurso para buscar maior equilíbrio econômico-financeiro".

O número de inadimplentes tem caído, pelo menos no Distrito Federal (DF). Segundo dados da SPC Brasil, o número de dívidas em atraso dos moradores do DF caiu 8,21%, enquanto a média do país representou queda de 3,53%. Além disso, o número de inadimplentes na capital federal caiu 4,62%, enquanto a média nacional mostrou pequeno aumento de 0,41%.

Na avaliação do presidente da CDL-DF, esse fato é reflexo da política dos governos distrital e federal de pagar em dia o salário dos funcionários. “Ao contrário de muitos estados, o governo daqui está pagando em dia. Isso faz com que o número de inadimplentes do DF caia mais rapidamente”.

Defesa do Consumidor

Duarte Júnior destacou que os consumidores que se sentirem lesados têm uma série de mecanismos para acionar o Procon do estado e buscar seus direitos. "Estamos vivendo um momento em que o consumidor tem voz e essa voz está sendo ouvida. Hoje, ele tem vários canais [de comunicação], aplicativos para telefone celular, sites e uma grande expansão dos órgãos de defesa, que permite que essas denúncias sejam atendidas".

Tecnologia do Blogger.