Começam em Iúna as obras do programa das Águas e da Paisagem

O maior programa ambiental já realizado no Espírito Santo chega a Iúna, no Sul do Estado.  Na manhã desta quinta (30), foi realizada solenidade de assinatura da ordem de serviço do Sistema de Esgotamento Sanitário de Iúna – Região Caparaó, como parte do Programa de Gestão Integrada das Águas e da Paisagem, na Praça do Ginásio de Esportes, Bairro Quilombo.
É a primeira vez que o Estado desenvolve um programa de investimentos com ações integradas para uso coordenado da água, do solo e recursos relacionados ao desenvolvimento sustentável. O valor da primeira etapa das obras, coordenadas pela Companhia Espírito Santense de Saneamento (Cesan), é de R$ 52 milhões, para implantação de sistemas de esgoto em Iúna, Ibatiba, Dores do Rio Preto e Irupi, na Região do Caparaó.
O vice-governador César Colnago ressaltou a importância do programa para os capixabas. "Estamos felizes em dar a primeira ordem de serviço de um programa que vai atender muitos moradores desta região. Além de cuidar da saúde, o saneamento possibilita o cuidado com o equilíbrio do meio ambiente e a atividade turística tão importante para o Caparaó. Além disso, estamos gerando oportunidade de emprego para os moradores neste momento difícil do cenário econômico brasileiro."
O presidente da Cesan, Pablo Andreão, destacou que os investimentos em esgotamento na região do Caparaó vão preservar as cabeceiras dos rios Itapemirim e Itabapoana.  "Com o Programa Águas e Paisagem preservamos as nascentes que estão nas cabeceiras dos rios. Só em Iúna serão dois milhões de litros de esgoto a menos por dia sendo lançados sem tratamento no rio Pardo", afirmou.
O presidente lembrou ainda que em paralelo o Governo está dando continuidade ao programa de barragens. "Como conseguimos fazer os investimentos em um momento tão difícil? A marca desse governo é a austeridade fiscal, o respeito pelo dinheiro público. Em 2016, paramos 19 obras, mas conseguimos retomar todas elas, como as de Castelo, Ibatiba e Grande Vitória. Estamos muito felizes de poder realizar. Contem conosco", declarou.

Estima-se ao todo a criação de cerca de 4.300 empregos diretos no setor, cerca de 2.000 empregos indiretos e 6.600 empregos gerados em outros setores da economia, devido ao aumento de gastos dos trabalhadores, totalizando cerca de 13.000 empregos.
O prefeito de Iúna, Wellington Firmino, considerou o dia como histórico para o município. "Nunca ocorreu um investimento tão grande em Iúna e na região do Caparaó. Moramos em uma casa só e vemos a preocupação do governo em cuidar dela. Uma obra dessa envergadura é muito bem-vinda, pois cada real investido em esgotamento economizamos quatro em saúde. Do meio ambiente tiramos o oxigênio e a água que é vida. Essa é uma correção histórica no investimento em esgotamento sanitário para deixar de poluir", declarou.

Já a liderança comunitária do distrito de Terra Corrida, Sr. Dídimo, disse que o sonho de poder nadar novamente no rio está mais próximo. "Me sinto orgulhoso de falar em nome da comunidade de Iúna. Sou candidato a ajudar no que for possível pra realizar o saneamento. Isso pra nós talvez seja a marca mais importante nos últimos 50 anos. Estou muito empolgado de poder voltar a tomar banho no rio. Feliz por saber que ele não vai mais receber tantas toneladas de detritos. Com toda a situação difícil do país vocês conseguiram trazer esse benefício que vai levar água tratada daqui até a praia", comemorou.
Programa das Águas e da Paisagem
O Programa de Gestão Integrada das Águas e da Paisagem é financiado pelo Banco Mundial e o investimento total estimado é de US$ 323 milhões, ou seja, cerca de R$ 1 bilhão, a ser realizado em cinco anos. Essas primeiras obras, além de criarem 680 empregos diretos e indiretos nas cidades, vão beneficiar 34 mil moradores. Serão construídas 13 estações elevatórias, 04 estações de tratamento de esgoto e aproximadamente 93 quilômetros de rede de coleta. Atualmente, o índice de coleta e tratamento de esgoto na Região do Caparaó é próximo a zero e a expectativa é chegar a 100% de atendimento.
Outra inovação nos projetos é que as ligações intradomiciliares, que unem a rede interna das residências à rede coletora implantada na rua, serão feitas no decorrer da obra. Serão 8.405 ligações prediais de esgoto nos quatro municípios. Assim, ao término da implantação, 7,5 milhões de litros de esgoto por dia deixarão de poluir os rios nessas localidades.
Em Iúna, serão 13.737 habitantes beneficiados com 38 km de redes, cinco estações elevatórias e uma estação de tratamento de esgoto com capacidade para tratar 36 l/s. Os bairros contemplados são Vila Nova, Vale Verde, Niterói, Ferreira Vale, Nossa Senhora da Penha, Pito, Quilombo, Centro e Guanabara. Neste município, serão feitas 2.432 ligações intradomiciliares.
Abrangência
O Programa tem abrangência estadual, e além dos municípios da Região do Caparaó, Dores do Rio Preto, Irupi, Iúna e Ibatiba, ocorrerão obras em Divino São Lourenço e Conceição do Castelo. Nos aspectos de planejamento e gestão dos recursos hídricos e também de gestão de risco, haverá ações específicas para o saneamento ambiental em Vila Velha, Cariacica, Santa Leopoldina, Santa Maria de Jetibá e Marechal Floriano, das bacias dos rios Santa Maria da Vitória e Jucu.
O objetivo é ampliar a cobertura florestal do Estado, com o programa Reflorestar e projeto Mangaraí, e institucionalizar e promover boas práticas agrícolas e de construção de estradas vicinais para contribuir para a redução do assoreamento e poluição dos corpos d’água.
O diretor-presidente da Cesan, Pablo Andreão, disse que a Região do Caparaó – conhecida por ser uma das mais visitadas do Espírito Santo devido às belas paisagens – terá o sistema de esgotamento sanitário universalizado com este investimento, pois a falta de saneamento básico não afeta apenas a saúde, mas também a economia. “A agricultura artesanal, importante na região, será fortalecida, junto ao turismo. Em parceria com as Secretarias de Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Seama); de Agricultura (Seag), por meio do Incaper (Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural); e Desenvolvimento Urbano (Sedurb), vamos ‘plantar água’, cuidar da água dos rios para conservá-la em uma condição adequada para a sustentabilidade”, finalizou.

Saneamento no Caparaó

Iúna
  • 13.737 habitantes beneficiados
  • Bairros contemplados: Vila Nova, Vale Verde, Niterói, Ferreira Vale, Nossa Senhora da Penha, Pito, Quilombo, Centro e Guanabara
  • 38 km de redes
  • 2.432 ligações intradomiciliares
  • 5 estações elevatórias
  • 1 Estação de tratamento de esgoto com capacidade para tratar 36 l/s

Dores do Rio Preto
  • 2.197 habitantes beneficiados
  • Contemplada toda a sede do município
  • 5,6 km de redes
  • 359 ligações intradomiciliares
  • 2 estações elevatórias
  • 1 Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) com capacidade para tratar 6 l/s

Ibatiba
  • 13.792 habitantes beneficiados
  • Bairros contemplados: Soniter, Bela Vista, Novo Horizonte, Centro, Brasil Novo, São José, Ipê, Boa Esperança, Floresta I, Floresta II, São Sebastião, Trocate, Vila Nova e Lacerda Sodré de Assis
  • 41,4 km de redes
  • 2.130 ligações intradomiciliares
  • 4 estações elevatórias
  • 1 ETE com capacidade para tratar 32,5 l/s

Irupi
  • 4.461 habitantes beneficiados
  • Bairros contemplados: João Butica, Caroline Barbosa, Centro, Vila Bom Pastor, Loteamento Wilson Fernandes Ferreira, João Thomaz Pereira e Loteamento Jequitibá
  • 7,4 km de redes
  • 456 ligações intradomiciliares
  • 2 estações elevatórias
  • 1 Estação de tratamento de esgoto com capacidade para tratar 12 l/s
Tecnologia do Blogger.