Copa do Mundo do chocolate terá participação de cacau capixaba

Pela segunda vez, o cacau produzido no Espírito Santo estará representado no Salão do Chocolate, em Paris. O evento é conhecido como a Copa do Mundo do Chocolate e vai premiar os 16 melhores cacaus dentre todos os países. A amêndoa produzida pelo cacauicultor de Linhares, Emir de Macedo Gomes Filho, ganhou o direito de ser exposta e participar do concurso por ser classificada entre as sete melhores do Brasil.
O evento acontecerá entre 28 de outubro e 1º de novembro em Paris. Em 2013, o cacau do produtor Emir, ficou entre os 50 melhores da competição. Neste ano, o produtor de Linhares busca ficar entre os 16 primeiros. Mais de 200 competidores participarão da disputa.
“Ter um produtor indicado para participar do Salão do Chocolate é muito importante para o Estado, pois mostra que temos produto de qualidade e competitivo no mercado nacional e internacional. O evento aproxima o produtor do comprador e esse contato amplia os canais de comercialização. A produção de cacau atualmente está em mais de 30 municípios capixabas, sendo que cerca de 90% está na cidade de Linhares. É um segmento com grande potencial de crescimento”, afirmou o secretário de Estado da Agricultura, Octaciano Neto.
O produtor de Linhares explicou o que faz o cacau e o chocolate de qualidade. “Nosso cacau se destaca pelo cuidado na colheita seletiva das amêndoas, tempo certo de maturação e secagem natural à luz do sol. Isso faz com que se tenha ao final um cacau graúdo, com o sabor Frutal destacado, ideias para se fazer um bom chocolate. Usamos o método de cultivo ‘cabruca’, que faz o plantio junto com da mata, o que garante o equilíbrio do ecossistema e a produção de amêndoas de maior qualidade. Dizemos que 50% do chocolate é o cacau e o outros 50% a produção dele”, afirmou Emir Filho.
Para ter direito de ocupar uma das sete vagas no estande do Brasil no Salão do Chocolate é realizado uma seletiva nacional, que selecionou além do cacau capixaba amostras da Bahia e do Pará. Para isso, são enviados 40 quilos da amêndoa para avaliação de cor, sabor e aroma feito por especialistas. Já na competição em Paris, os frutos têm a identificação codificada para que não possam ser identificados na disputa. E com as amêndoas é preparado o chocolate para avaliação. Inicialmente 50 passam para a fase final que selecionará os 16 que serão premiados.
“Nosso objetivo é ficar entre os 16 primeiros. Mas além disso, o Salão do Chocolate é uma excelente oportunidade para se fazer contato, buscar conhecimento e tentar parceiros que tenham interesse em vir conhecer e comprar as amêndoas do nosso Estado. Estar nessa disputa valoriza a nossa região e mostra que temos qualidade no que produzimos”, afirmou Emir, que destacou que cerca de 50 municípios do Estado produzem o cacau, sendo os Estados de São Paulo e Bahia os principais compradores.
Dados
O Espírito Santo é o quarto maior produtor da fruta, sendo que a cacauicultura ocupa uma área aproximada de 23 mil hectares. A produção em 2016 foi de 5,5 mil toneladas da amêndoa. Linhares o maior produtor estadual, com mais de 87% da área total.
Tecnologia do Blogger.