Serra vai ter estacionamento rotativo com 2 mil vagas

A Prefeitura da Serra vai implantar sistema de estacionamento rotativo em Laranjeiras e na Serra-Sede, oferecendo duas mil vagas nestes bairros. O novo sistema vai organizar o trânsito nestas regiões e garantir mais tranquilidade para os motoristas que circulam nestes pontos, que são os mais movimentados do município, principalmente nos horários de pico e comercial.
De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur) somente no ponto mais movimentado de Laranjeiras, por dia, circulam 18 mil veículos. A ideia é implantar estacionamento rotativo não somente nas principais avenidas, mas também nas vias laterais. Numa fase posterior, serão incluídos outros bairros do município, de acordo com a demanda.
A expectativa é de que o edital com as regras para a implantação do rotativo em Laranjeiras e na Serra-Sede seja publicado já no mês de junho e o sistema esteja em funcionamento ainda neste ano. Serão 300 vagas na sede do município e 1.700 em Laranjeiras.
O setor técnico da Sedur explicou, ainda, que a empresa que vai operar o sistema terá de oferecer uma alternativa de pagamento por meio digital (smartphones). Ou seja, a empresa vencedora da licitação poderá usar todos os meios que tiver para vender os tíquetes, mas também será obrigada a oferecer o pagamento por celulares ou tablets.
De acordo com a lei 4.306/14, que autorizou a instalação do rotativo na Serra, os veículos terão uma tolerância de dez minutos e poderão usar o sistema por até três horas, dependendo da localização. Em trechos mais movimentados, o prazo máximo poderá ser de até duas horas, para garantir uma maior circulação de veículos na região.
O valor da tarifa ainda não está definido, mas a prefeitura estabeleceu que estes valores devem ser compatíveis com os cobrados nos demais municípios da Grande Vitória. Quem usar o estacionamento após o prazo de tolerância ficará sujeito à multa, com base no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), e os veículos que estiverem sendo usados para prestação de serviços públicos ficarão isentos da cobrança. A lei garante, ainda, vagas para deficientes, idosos e carros destinados ao transporte de pacientes, entre outros casos particulares.
A lei que autorizou a implantação do sistema estabelece que as áreas de cobrança serão chamadas de “Zona Azul”, que somente serão criadas após a realização de audiências públicas – estas já aconteceram no caso da Serra-Sede e de Laranjeiras. Para os outros bairros, estão previstas realizações de novas audiências nos próximos meses.
Tecnologia do Blogger.