Câncer tem cura. Previna-se

Conheça o kombucha, o chá milenar queridinho do momento


A bebida, preparada a partir da fermentação de chás e que pode ser feita em casa, ganhou status de “refrigerante natural”, conquistando os adeptos da alimentação saudável. Nutricionista comenta os benefícios

Um chá milenar, de origem oriental e que promete inúmeros benefícios à saúde. Estamos falando do kombucha (pronuncia-se kom-bu-tchá), bebida artesanal preparada a partir da fermentação de “bactérias do bem”, chás (verde ou preto), água e açúcar. O resultado lembra um vinagre azedo com toque adocicado e levemente gaseificado que ganhou o status de “refrigerante natural” e conquistou pessoas em todo o mundo.

Segundo a nutricionista Gabriela Sampaio, a fermentação leva, em média, 14 dias e durante esse período as bactérias e leveduras presentes no chá se alimentam do açúcar, crescem e resultam em uma bebida de baixa caloria e extremamente probiótica. “Ou seja, composta por organismos vivos que colaboram para a manutenção da flora bacteriana intestinal, melhorando o funcionamento geral do intestino”, explica.

Mas os benefícios vão além. “Com alta concentração de polifenóis e flavonóides, ele estimula o sistema imunológico e o processo digestivo, possui atividade desintoxicante, antioxidante e hipoglicemiante, protege o coração, o fígado e os rins e atua na manutenção dos níveis de colesterol, além de proporcionar uma melhora energética, garantindo mais disposição a quem o consumir”, aponta a nutricionista.

Feito em casa
O kombucha pode ser comprado em lojas de produtos naturais, geralmente saborizado com um suco de fruta e gengibre, mas também pode ser feito em casa. Para isso é preciso receber a doação do scoby, sigla paraSymbiotic Colony of Bacteria and Yeast (Colônia Simbiótica de Bactérias e Levedura, em tradução livre), uma colônia de microrganismos de aspecto gelatinoso e semelhante à uma panqueca que, assim como o kefir, se multiplicam.

“O scoby deve ser colocado em um recipiente de vidro com o chá, a água e o açúcar. Depois, cobre-se a mistura com uma folha de papel toalha ou um pano limpo para que ela possa respirar e se reproduzir. Depois de alguns dias, o scoby resulta em um ‘filhote’. Após retirá-lo e coar, a bebida está própria para consumo, mas para garantir as propriedades deve ser armazenada em local refrigerado. Para haver uma nova fermentação é preciso deixar um pouco da bebida anteriormente fermentada e completar com os chás”, finaliza Gabriela.
Tecnologia do Blogger.