Câncer tem cura. Previna-se

Incaper inaugura novas Estações meteorológicas no Estado


O Estado tem quatro novas estações meteorológicas. Inauguradas na manhã da última sexta-feira (07), na Fazenda Experimental do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), em Marilândia, no Norte do Estado, as novas estações foram adquiridas pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), e a manutenção e a operação ficam por conta do Incaper.
Os municípios contemplados foram escolhidos segundo critérios técnicos de distribuição. São eles: Venda Nova do Imigrante, Vila Velha, Ecoporanga e Marilândia. Todas estão instaladas em locais considerados estratégicos para a pesquisa e em áreas de interesse do Estado.
Com os novos equipamentos, a rede monitorada pelo Incaper passa a contar com 25 estações meteorológicas automáticas, trazendo como principal benefício o aumento da precisão das informações coletadas, que são usadas principalmente na produção agrícola.
Estavam presentes no evento de inauguração representantes da Secretaria de Estado da Agricultura, Aquicultura e Pesca (Seag), do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf), da Prefeitura de Marilândia, da Câmara Municipal, do Sindicato Rural Municipal, do Comitê de Bacias Hidrográficas do Estado, do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes) de Itapina, da Escola Família Agrícola Municipal, entre outros.
O diretor-técnico do Incaper, Mauro Rossoni Junior, abriu o evento ressaltando a importância da organização dos dados colhidos até que cheguem aos produtores rurais. “São anos levando informações preciosas para o agricultor, em mais de 103 pontos pelo Estado do Espírito Santo. São dados processados que só aumentam a eficácia e a precisão das informações. Acredito que vamos avançar cada vez mais, à medida que o Inmet continua acreditando em nosso trabalho”.
O diretor do Inmet, Francisco Assis Diniz Fez, ministrou palestra sobre a importância do uso das estações meteorológicas na agricultura. Segundo ele, hoje o Brasil conta com 520 estações automáticas e 265 convencionais e, até o final deste ano e o início de 2018, serão 600 estações automáticas. E daqui a quatro anos serão 900 delas.
“Cada vez mais, quando instalamos uma estação meteorológica em um local, teremos informações precisas de tempo e clima para a agricultura para determinada região. Hoje, como o espaçamento das estações está maior, quando surgem mais estações essa distância diminui, trazendo melhores informações de temperatura, de chuvas, variabilidade de distribuição de precipitação mensal, sazonal e anual. Isso favorece a gestão no período do plantio agrícola, bem como para o desenvolvimento da cultura e durante a colheita”, explicou.
Para o novo chefe da equipe do Sistema de Informações Meteorológicas do Incaper, Hugo Ely dos Anjos Ramos, o principal desafio é manter o elevado nível de desempenho da equipe. “Vou levar adiante o grande legado deixado e hoje assumo, junto aos colegas de atividade, a responsabilidade de manter a credibilidade do serviço prestado”, acrescentou.
 “Estamos em uma fase de estudos sobre a influência da energia e do clima nas atividades agropecuárias. Acho importante entender como funciona uma estação meteorológica e dos dados que ali são colhidos”, contou a estudante da Escola Família Agrícola de Marilândia Chaiane da Silva Tonetto, que está no 2º ano do curso técnico em Agropecuária.
Prestes a se aposentar, a responsável por colher os dados das estações meteorológicas do Estado e encaminhar ao Incaper, Maria Gorete Molino, foi homenageada pelos colegas no evento de inauguração das estações. “Foram 30 anos de muito amor pelo meu serviço. Agradeço muito a Deus pela oportunidade e espero que essa profissão seja cada vez mais valorizada como um trabalho importante e de grande contribuição para o Estado”.
As estações meteorológicas são aparelhadas com equipamentos que aferem a temperatura (termômetro), o vento (anemômetro), a chuva (pluviômetro), a pressão atmosférica (barômetro), a radiação solar (piranômetro) entre outras variáveis de tempo e clima. Os dados levantados pelas novas estações serão compartilhados entre o Incaper e o Inmet.
A estação instalada em Venda Nova do Imigrante já está operando. Já a de Vila Velha será a segunda estação instalada na Grande Vitória. A primeira está localizada no campus da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), em Goiabeiras, Vitória. Em março iniciou-se a montagem dos equipamentos em Ecoporanga e em Marilândia. A estação meteorológica convencional, que até então operava na Fazenda do Incaper de Marilândia, entrará em processo de desativação e os dados em questão serão observados pela nova estação.
Tecnologia do Blogger.