Câncer tem cura. Previna-se

Malhação após prótese de silicone: quando retomar?


A musa fitness Mariana Goldfarb precisou se afastar dos exercícios físicos depois do implante de silicone nos seios e seu desabafo nas redes sociais levantou a importante questão sobre as atividades que podem e as que estão proibidas nas primeiras semanas pós-cirurgia

Não basta escolher um bom médico e se atentar às orientações pré-operatórias. Para garantir um bom resultado na cirurgia plástica é essencial cuidar também do repouso no pós-cirúrgico. A dica é do cirurgião plástico Fábio Zamprogno, repercutindo o caso recente da modelo, apresentadora e musa fitness Mariana Goldfarb, que usou as redes sociais para desabafar sobre a necessidade de se afastar temporariamente de sua rotina de exercícios depois de ter colocado próteses de silicone nos seios.



De acordo com Zamprogno, o repouso no pós-operatório é fundamental depois de qualquer procedimento estético cirúrgico e, de forma geral, é preciso aguardar duas semanas para retomar certas atividades, como trabalhar, dirigir, carregar peso etc. Outras cirurgias, entretanto, possuem uma recuperação mais rápida, como a lipoaspiração, a ginecomastia e o transplante capilar, que exigem apenas uma semana de resguardo.

Especificamente sobre o implante de prótese de silicone, não há restrições para as atividades físicas antes do procedimento. “É possível manter a rotina de exercícios até a véspera da cirurgia. Já o retorno para malhação pode ocorrer depois de três semanas e, preferencialmente, com atividades de baixo impacto, como caminhadas. A musculação dos membros inferiores também pode ser feita, mas com cuidado para não exigir apoio dos braços”, explica o médico.

O repouso total dos braços deve levar de um mês a 40 dias, que é o período de cicatrização, para implantes por cima da musculatura e de 60 dias para implantes por baixo do músculo. Depois disso, o médico deve fazer uma nova avaliação para verificar se já é possível retomar a musculação parcial dos membros superiores, que deve se restringir aos bíceps e tríceps, evitando a atividade da região dos ombros, peitoral e costas.

“Posteriormente, quando liberado pelo médico, o exercício completo dos braços, incluindo os músculos do peitoral, dos ombros e das costas, deve ser feito com cargas mais leves, que podem ser ampliadas gradativamente até se recuperar o volume adotado antes da cirurgia plástica. Esse retorno deve também ser orientado por um profissional de educação física para evitar lesões, possíveis deslocamentos da prótese e, até mesmo, sangramentos”, destaca.

Atenção especial
Para a prática de atividades de maior impacto, como corrida e lutas, depois de liberado pelo cirurgião plástico, é aconselhável reforçar a sustentação dos seios, recorrendo a tops e blusas firmes ou, até mesmo, para a combinação de dois tops. Esse cuidado é fundamental para diminuir a mobilidade da mama e, consequentemente, evitar sobrepeso na pele, distensão excessiva e flacidez tardia, que podem favorecer ainda o desenvolvimento de estrias.

“Vale ressaltar que o bom resultado da cirurgia plástica depende também de um pós-operatório tranquilo e que a dedicação da paciente para os cuidados indispensáveis faz toda a diferença. Por isso, valorize o tempo de repouso, não durma sobre a prótese, evite se expor ao sol e retome a vida sexual depois de duas semanas”, aconselha Zamprogno.
Tecnologia do Blogger.