Câncer tem cura. Previna-se

São Roque do Canaã ganhará duas barragens


O município de São Roque do Canaã terá duas novas barragens para garantir o abastecimento de água da população e para ajudar o homem do campo em períodos de estiagem prolongada. A Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento Aquicultura e Pesca (Seag), assinou na manhã desta sexta-feira (21) a ordem de serviço para a construção dos reservatórios de Alto Santa Júlia.
As duas barragens, que ficarão no distrito de Santa Júlia, juntas terão a capacidade para armazenar 175 milhões de litros de água. O investimento total será de R$ 2,4 milhões. O prazo para a execução das obras é de 180 dias.
Participaram da solenidade, realizada na manhã desta sexta-feira na comunidade Santa Luzia, em Alto Santa Júlia, o vice-governador, César Colnago, o secretário de Estado da Agricultura, Octaciano Neto, deputados estaduais e lideranças municipais.
O secretário de Agricultura, Octaciano Neto, reforçou que a construção das barragens visa aumentar o reservatório hídrico para os períodos de falta de chuva e destacou que o município de Sooretama foi um dos mais atingidos pela seca. "Essas duas barragens estão sendo construídas, distantes da sede da cidade, o que mostra que os investimentos do governo estão chegando onde a maioria não costuma chegar. Essa é a região que menos chove no estado, portanto, a construção desses reservatórios é fundamental tanto para o abastecimento humano da cidade quanto para os nossos produtores rurais”, declarou o secretário Octaciano Neto.
O produtor rural da localidade de Santa Luzia, João Carlos Rocha, disse que a barragem será fundamental para a região. "Apesar da falta de chuva que atinge a cidade, a região de Santa Luzia tem conseguido lidar um pouco melhor com a seca. A barragem vai ajudar a cidade, e é preciso primeiro pensar na água para beber, e depois, usar o restante para a produção agrícola”.
O vice-governador, César Colnago destacou a importância de se investir nas barragens. "Investir em água é essencial. Terra sem água não vale nada. As barragens vão melhorar a vida dos produtores que sofrem com a estiagem e também vão valorizar a terra, inclusive como atração turística. Mas as barragens sozinhas não vão resolver o problema. Precisamos dar mais sustentabilidade à nossa agricultura e continuar reflorestando para a conservação das nascentes".
Programa Estadual de Construção de Barragens
O Programa Estadual de Construção de Barragens prevê investimentos de R$ 60 milhões, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), para a implantação de 60 reservatórios de água no interior do Estado até 2018. Do total, 34 serão de usos múltiplos de médio porte no interior do Estado e outras 26 barragens de uso coletivo em assentamentos de trabalhadores rurais capixabas no Norte do Espírito Santo.
Estima-se que com a implantação das 60 barragens sejam armazenados 67,2 bilhões de litros de água: o suficiente para abastecer 1,2 milhão de pessoas durante um ano, ou irrigar 22 mil hectares de café.
A Barragem Liberdade, em Marilândia, foi primeira a ter a obra concluída dentro do Programa. Outros cinco reservatórios estão em construção: a Barragem Floresta, em Pancas; duas barragens no assentamento Bela Vista, em Montanha; uma barragem no assentamento 13 de Maio e uma no assentamento 3 Pontões, ambas em Nova Venécia. A previsão é que sejam concluídas no primeiro semestre deste ano.
Além de Alto Santa Júlia e Santa Julia, em São Roque do Canaã, receberam no início deste mês ordem para início das obras de outras três barragens: Cupido e Pasto Novo (Sooretama) e Graça Aranha (Colatina).
Também estão sendo executadas as obras de conclusão da barragem de Pinheiros-Boa Esperança, que será a maior do Espírito Santo, com cerca de 270 hectares de área alagada, em uma extensão de aproximadamente 10 quilômetros. A capacidade de armazenamento da barragem será de 17 bilhões de litros de água, quantidade suficiente para abastecer uma população de 310 mil habitantes por um período de um ano.
Tecnologia do Blogger.