Câncer tem cura. Previna-se

Comida caseira é dica da Serra para boa alimentação

Com tanta oferta de produtos industrializados nas prateleiras, muita gente tem se esquecido do tradicional arroz com feijão. Mas, é na boa e velha comidinha caseira que os nutricionistas da Secretaria de Saúde da Prefeitura da Serra apostam para combater o sobrepeso e a obesidade, e melhorar a qualidade de vida dos pacientes.
“Metade do prato de comida deve ser constituído de verduras e legumes, e a outra metade dividida entre o arroz, feijão e a carne. Esse deve ser nosso prato de todos os dias, mas infelizmente percebo que cada vez mais pessoas não estão consumindo feijão, por alegarem não gostar, ou deixando de comer o arroz, por quererem emagrecer a qualquer custo. Tentamos, em nossos grupos, desestimular essas atitudes”, comenta a nutricionista da Unidade Regional de Novo Horizonte, Júlia Cavalcanti.  
Uma variação é substituir o feijão por grão de bico, lentilha e soja. Já o arroz pode ser substituído por polenta, macarrão, batata, aipim, entre outros, porém no máximo duas vezes por semana, segundo Júlia. Ou seja, no restante dos dias, o arroz com feijão é que deveria compor o prato das famílias.

A nutricionista também indica para uma boa alimentação a comidinha feita em casa. “Quando somos nós quem preparamos a comida sabemos a origem dela, a forma como foi higienizada e manipulada, e conseguimos controlar a quantidade de óleo, gorduras e sal, além de conseguirmos saber exatamente quais temperos estão sendo utilizados. Ninguém está proibido de comer fora, porém é melhor optar por locais em que haja uma boa gama de saladas ou trabalhem com refeições caseiras”, explicou.
A dona de casa Telma Sales Cardoso, 28 anos, é paciente da Unidade de Novo Horizonte. "Eu mudei muitas coisas na minha alimentação, arroz e feijão eu como todo dia, diminuí bastante a quantidade de óleo na alimentação e também evito comer fora como fastfood ou lanches", disse. 
Vale lembrar que existem inúmeras possibilidades para orientar pratos adequados e saudáveis para as três principais refeições do dia, todos baseados em uma dieta que propõe a reeducação alimentar e o consumo de alimentos in natura ou minimamente processados. As práticas repassadas para os pacientes se baseiam no Guia Alimentar para a População Brasileira, que visa à promoção da alimentação adequada e saudável no Sistema Único de Saúde (SUS).

Atendimento
A população da Serra tem o atendimento com o profissional de Nutrição nas Unidades Regionais de Boa Vista, Novo Horizonte, Jacaraípe e Feu Rosa, que oferecem grupos de reeducação alimentar para diferentes idades, após encaminhamento das Unidades Básicas de Saúde.

Sugestão de cardápio:
Café da manhã: 2 fatias de pão integral + 1 fatia média de queijo branco + 1 copo de leite desnatado com café. Pode também ser adicionada 1 fruta nesta refeição (Ex. metade de 1 mamão papaia).
Almoço: Verduras cruas, cozidas e refogadas à vontade (pelo menos a metade do prato deve ser de saladas) + 3 a 4 colheres de sopa de arroz branco ou integral (alternar) + 1 concha média de feijão + 1 omelete pequena + 1 xícara de suco natural ou 1 fruta de sobremesa.
Jantar: Verduras cruas, cozidas e refogadas à vontade (pelo menos a metade do prato deve ser de saladas) + 2 colheres de sopa de purê de batata + 2 colheres de sopa de grão de bico + 1 pedaço do tamanho da palma da mão de carne (assada/grelhada/ensopada) + 1 xícara de suco natural ou 1 fruta de sobremesa.
Tecnologia do Blogger.