Férias à vista: já fez a revisão do seu carro?

Além dos cuidados com o carro, é importante verificar os itens de segurança para as crianças




As férias estão chegando e muitas famílias aproveitam para tirar um descanso merecido. Para quem vai colocar o pé, ou melhor, o carro, na estrada, é importante fazer a revisão do veículo e garantir a segurança de todos, além de evitar gastos desnecessários e até dores de cabeça indesejáveis.

Quando as viagens são longas há alguns itens que precisam ser revisados com mais atenção, pois pode haver um desgaste maior de algumas peças quando a quilometragem rodada é alta. É importante que sejam verificados óleo e água do radiador, por exemplo, que envelhecem e podem danificar o radiador. Além disso, é aconselhável que os pneus sejam mantidos sempre calibrados adequadamente.

De maneira geral, as manutenções periódicas dependem do modelo e são informadas no manual do veículo. No entanto, é importante ficar atento a problemas que podem ser causados por fatores externos, como o uso de gasolina de má qualidade, má conservação das estradas e congestionamentos prolongados, situações mais comuns nos dias atuais.

Segundo o gerente de Pós-Venda da Contauto, Jovani Lazarini Gomes, alguns itens não podem deixar de passar pela revisão. “Os principais itens que devem ser verificados nesse tipo de revisão são os freios, o alinhamento e o balanceamento das rodas, a parte mecânica, bem como velas, filtros de ar, esticadores de correias, sistemas de ignição”, explica.

Segurança para as crianças

Além de cuidar da revisão dos carros, os pais ou responsáveis precisam ficar atentos à segurança das crianças. Os veículos mais modernos contam com inúmeros itens que garantem uma viagem mais segura para os pequenos.  Um deles é o sistema Isofix, criado para facilitar a fixação da cadeirinha ao banco traseiro dos veículos, presente em alguns modelos mais modernos de veículos nacionais e importados. A tecnologia, segundo os especialistas, além de facilitar a instalação da cadeirinha, é muito mais segura que a adaptação brasileira com uso do cinto de segurança, uma vez que os seus dispositivos de retenção distribuem a força de impacto, ajudando o corpo a desacelerar, protegendo a cabeça e a coluna vertebral, e prevenindo a expulsão.

“Com certeza, é muito mais seguro. Com o Isofix, a cadeira fica presa na carroceria do veículo, de forma mais bem posicionada, possibilitando uma eficiência maior do que somente com o cinto”, explica o diretor do grupo Contauto, Apolo Figueiredo Rizk. Nos testes realizados pelo Programa de Avaliação de Carros Novos para América Latina e o Caribe (Latin NCAP), os veículos mais bem avaliados em segurança infantil possuíam Isofix, como os modelos da Ford: Novo Ecosport, Fusion, Edge e New Fiesta.

Vale ressaltar que a Ford dispõe de um conjunto de cadeira infantil e bebê-conforto, certificado pelo Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial), que estabeleceu critérios para a certificação das cadeirinhas Isofix no Brasil.

Todos os modelos da Ford contam ainda com:

Barras laterais - Invisíveis, mas de grande importância, as barras são compostas de estruturas metálicas que utilizam aços de alta resistência, um material bem mais rígido que o restante da carroceria. Montadas no interior das portas dos automóveis, na altura dos ocupantes, elas têm a função de proteger passageiros e motorista do veículo em colisões laterais.  

Encosto de cabeça - Peça fundamental para evitar lesões na coluna cervical pelo “efeito chicote”, em casos de batida na traseira. O seu uso pode prevenir graves lesões em caso de acidente. Especialistas salientam que o apoio deve estar disponível para todos os ocupantes.

Airbags Item de segurança mais famoso, o airbag pode estar instalado nas bolsas frontais, nas laterais, nos vidros e até na altura das pernas do motorista, dependendo do modelo do veículo. O objetivo do sistema é minimizar a força de um impacto nos ocupantes, protegendo principalmente o rosto, o peito e a coluna.

A cadeirinha certa para cada idade
Alguns aspectos devem ser levados em consideração na escolha da cadeirinha certa para as várias fases da criança. Confira:

Bebê-conforto - Deve ser usado apenas para recém-nascidos com até 13 kg, ou 1 ano, ou quando a cabeça do bebê estiver próxima do topo da concha. Precisa ser sempre instalado de costas para o movimento do veículo.

Cadeirinha de Segurança - Para crianças de 9 a 18 kg, ou até 4 anos, quando tiverem pleno controle do pescoço e da cabeça. Deve estar voltada para frente, na posição vertical, no banco de trás.

Assento de Elevação (booster) - Para crianças de 15 a 36 kg, ou 4 a 10 anos. Deve ser usado sempre com o cinto de segurança de três pontos e no banco traseiro.

Cinto de segurança - Indicado para crianças com no mínimo 1,45 m de altura.
Tecnologia do Blogger.