Câncer tem cura. Previna-se

Festival em Domingos Martins reúne melhores chocolates capixabas


De 30 de junho a 02 de julho, o município de Domingos Martins vai receber a segunda edição do Festival de Cacau e Chocolate do Espírito Santo. O evento acontecerá no Centro de Eventos Pedra Azul, o “Morangão”, e vai reunir produtores capixabas da iguaria, além de outros 20 expositores do setor de agronegócio.
O foco desta edição é dar visibilidade ao chocolate produzido aqui no Espírito Santo, e a programação vai além dos estandes de exposição, contando com palestras técnicas sobre a produção de cacau e chocolates, mesas-redondas, atrações culturais e aulas-show.
O Secretário de Estado da Agricultura, Octaciano Neto, destacou a importância do festival. “É uma iniciativa que mostra na prática casos de sucesso de produtores que agregaram valor aos seus produtos, mostrando que é possível ter cacau de qualidade e chocolate genuinamente capixaba, e estamos valorizando isso”. O gerente de agroecologia e produção vegetal da Seag, Marcus Magalhães, acrescenta que “a política pública deve estar voltada para agregar valor às cadeias produtivas, gerando, assim, emprego e renda. O festival reúne produtores que transformaram o mercado, deixando de vender apenas uma commodity para ter um produto final de excelência”.
O Espírito Santo está em terceiro lugar entre os estados brasileiros que mais produzem cacau, ficando atrás apenas da Bahia e do Pará. Linhares é o maior produtor estadual, com mais de 87% da área total, produzindo cerca de 4,5 mil toneladas por ano. Em todo território capixaba são aproximadamente 23 mil hectares de área cultivada e a produção em 2016 foi de 5,5 mil toneladas da amêndoa.
Emir Macedo Filho, dono da Terra Cacau, é um dos expositores do festival. Cacauicultor da região de Linhares, ele está há cerca de 30 anos trabalhando na atividade, da terceira geração da família a cultivar a fruta. Ele também é viveirista e fornece mudas de cacau para todo o Espírito Santo e para os estados de São Paulo e Pará. Suas amêndoas já foram destaque no Salão do Chocolate de Paris, em 2013, classificadas entre as 50 melhores do mundo. Este ano, estão entre as 7 melhores do Brasil, classificadas novamente para a etapa internacional, que acontecerá em outubro, em Paris.
“Participar dos concursos e ter meu produto entre os melhores do mundo despertou meu interesse em entrar no mercado de chocolates, uma vez que eu tinha esse potencial. Este ano, nosso objetivo é garantir uma classificação ainda melhor do que a anterior”, relatou Emir. O produtor destacou a importância do festival como “uma oportunidade de colocar o Espírito Santo numa vitrine internacional, mostrando o potencial do estado, principalmente da cidade de Linhares, além de estimular outros produtores a ingressarem na atividade de produzir chocolate, agregando valor à produção”, concluiu.
É também em Linhares onde está localizada a fazenda de outro expositor do festival, Paulo Gonçalves, dono da Espírito Cacau. Paulo é filho, neto e bisneto de cacauicultores, sendo seu avô um dos pioneiros na plantação de cacau no Espírito Santo, há cerca de 100 anos.
Gonçalves sempre frequentou as fazendas de cacau da família e se apaixonou pela atividade. Em 2013 fundou a Espírito Cacau, que produz chocolates 100% naturais, com alto teor de cacau, fibras e proteína e baixo teor de calorias. Suas amêndoas também já foram destaque no Salão de Chocolate de Paris, em 2010. “Ser premiado como um dos melhores do Brasil mostra reconhecimento dos nossos 13 anos de pesquisa, da nossa certificação, tradição e alta qualidade, além de mostrar o potencial que temos no Espírito Santo”, pontuou.
Para ele, o festival capixaba coloca os produtores do estado em evidência. “É muito importante para que as pessoas conheçam e valorizem os produtos capixabas, mostrando que aqui existem pessoas empreendedoras e produtos de alta qualidade, que, muitas vezes, já são reconhecidos fora do estado”, acrescentou.
Já a Chocolates Espírito Santo, também expositora no evento, fica localizada no município de Iconha, no Sul do estado. José Manoel Monteiro de Castro e sua esposa, Catarina Bianchi, resolveram, em 1997, cultivar cacau nos espaços vagos do seringal da família e, mais tarde, perceberam o potencial de aumentar o valor de seus produtos produzindo chocolates.
Em 2013, o casal investiu em equipamentos e iniciou a produção de chocolate gourmet, integral, 100% feito na agroindústria da família, e toda a produção de cacau foi destinada para a produção dos chocolates. “Tenho total convicção que o plantio de cacau é uma atividade que pode servir para aproveitar uma grande área ociosa nas plantações, sendo um produto com possibilidades de mercado amplas e favoráveis, como a produção de chocolate”, declarou José.
O produtor ressaltou a importância do festival para os chocolateiros capixabas. “O festival é uma chance de os capixabas conhecerem o que nós produzimos, nos dar visibilidade e divulgação, que é exatamente o que falta. Estamos envolvidos de corpo e alma na fabricação dos nossos chocolates, com dedicação, persistência, carinho e disponibilidade para abrir nossa agroindústria para que os consumidores nos conheçam”.

II Festival do Cacau e Chocolate do Espírito Santo
O 2º Festival de Cacau e Chocolate do Espírito Santo começa no dia 30 de junho e segue até o dia 2 de julho, no Centro de Eventos Pedra Azul, conhecido como Morangão.
O evento vai reunir estandes de 4 produtores de chocolate, além de outros 20 expositores do agronegócio. No primeiro dia haverá palestras técnicas sobre sustentabilidade na produção de cacau; mecanização, beneficiamento e qualidade; além dos benefícios do chocolate para a saúde. A programação também contará com cinco aulas-show distribuídas nos três dias de evento, no caminhão-escola do SESI. Serão disponibilizadas 25 vagas para cada aula, e os interessados deverão se inscrever no local do evento. O evento é aberto ao público de todas as idades e gratuito.
O festival é uma realização das Montanhas Capixabas - Convention & Visitors Bureau em parceria com o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE-ES). O evento conta com o apoio da Cooperativa de Produtores de Cacau do ES (Coopercau), da Garoto, da Nestlé Cocoa Plan, da Associação dos Cacauicultores de Linhares (ACAL),  do Sindicato da Indústria de Produtos de Cacau, balas e doces e Conservas Alimentícias do Estado do Espírito Santo (Sindicacau), do Sindicato da Indústria de Bebidas em Geral do Estado do Espírito Santo, da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (CEPLAC), da Associação Festa do Morango (Afemor), do Serviço Social da Indústria (SESI), da Federação da Agricultura do Estado do Espírito Santo (FAES), do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), do Instituto Capixaba de Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper),  do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), da Prefeitura Municipal de Domingos Martins, da Associação Turística de Pedra Azul e da Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag).

Programação:
30/06 (Sexta-feira):
08h- Recepção dos produtores: café de acolhida
09h - Abertura oficial do evento
10h - Sustentabilidade e gestão da atividade produtiva:
- Sustentabilidade e boas práticas agrícolas na produção de cacau de qualidade - Guilherme Junqueira (Nestlé Cocoa Plan).
- Negócio Certo Rural - Pedro Veloso (Sebrae).
11h30 - Mecanização, beneficiamento e qualidade na produção
- Tratos Culturais & Beneficiamento (poda/pós-colheita) - Sr. Francisco Durão (SETCAU - Linhares/ES)
- Mecanização da Produção (modernização da colheita) - Sr. José Carlos Pompermaier (MECAL - Linhares/ES)
13h - Livre para o almoço
15:00 - Funcionalidade e benefícios do chocolate - Sr. Samir Tuma Junior - Médico e Nutrólogo (ABRAN)
16h - Mesas Redondas: Casos de Sucesso - Produção de chocolates: Chocolates Terra Cacau, Chocolates Espírito Santo, Chocolates Espírito Cacau, Le Chocolatier
17h30 - Cacau Fino/Chocolate Gourmet - Dra. Neyde Alice Bella Marques - Pesquisadora (MS.c) em Tecnologia e Ciências Agrícolas
19h00 - Grupo de dança típica
19h - Aula Show do SESI: Brigadeiro de mandioca
21h - Teatro do SESI: 100 anos do Cacau no Espírito Santo
22h - Encerramento das atividades do dia

Dia 01/07 (Sábado):
9h - Abertura dos estandes
12h - Livre para almoço
15h – Aula-Show do SESI: Creme de chocolate com calda de morango
18h - Grupo de dança folclórica
19h - Aula Show do SESI: Bolo Nega Maluca
21h - Roda de viola
22h - Encerramento das atividades do dia

Dia 02/07 (Domingo):
09h - Abertura dos estandes
10h - Aula Show do SESI: Bolo de café com chocolate
12h - Livre para almoço
15h - Aula Show do SESI: Café gelado com coco
17h - Grupo de dança
18h - Encerramento do evento
Tecnologia do Blogger.