Câncer tem cura. Previna-se

Matias Brotas e Valor Investimentos realizam encontro sobre “ARTe & Mercado + Investimento”

O evento, que acontece quarta, dia 30 de agosto, faz parte do projeto ‘Arte &...’, e traz a Vitória os especialistas Fábio Szwarcwald, economista, colecionador e diretor da Escola de Artes Visuais do Parque Lage – RJ, e Celson Placido, estrategista em mercado de investimentos


Dando continuidade ao Projeto ‘Arte &...”, que busca oferecer novas experiências e mais conhecimento aos seus colecionadores nas mais diversas áreas em torno das artes, a Matias Brotas arte contemporânea em parceria com a Valor Investimentos realiza na galeria no próximo dia 30 de agosto, quarta-feira, a partir das 19h, mesa-redonda sobre o tema ‘ARTe & Mercado + Investimento’.

O encontro terá a presença de dois especialistas no assunto, Fábio Szwarcwald, economista, colecionador e recém nomeado diretor da Escola de Artes Visuais do Parque Lage – RJ, e também o convidado Celson Placido, estrategista em mercado de investimentos e comentarista de importantes programas televisivos como GloboNews, Jornal da Globo, Jornal Nacional.

Fábio Szwarcwald é um apaixonado por arte com uma coleção de dar inveja com cerca de 400 obras de nomes como Vik Muniz, Amilcar de Castro, Lygia Clark, Abraham Palatinik, Gêmeos, David Batchelor, Finok, Gisele Camargo, Manuel Eudócio, Nelson Leirner e Otavio Schiper. Além de colecionador, Fábio é economista e assumiu recentemente a diretoria da Escola de Artes Visuais do Parque Lage – RJ.

Durante a mesa-redonda, ele vai falar sobre sua experiência no mercado financeiro na visão de um colecionador que adquire obras desde 2002. Vai relatar suas próprias vivências nesse mercado em expansão, sobre o colecionismo, o porquê de investir em arte, por onde começar uma coleção.

Já Celson Placido, com 20 anos de atuação, é referência nacional quando assunto é macroeconomia e como ela afeta os setores e empresas. Ele falará sobre o cenário atual da economia brasileira e suas tendências para o restante do ano e para 2018, além de abordar sobre a crise econômica e onde enxergar oportunidades.

Segundo a galerista Sandra Matias, “este encontro é uma simbiose da relação da arte com a economia, nos concedendo uma nova visão em que a obra de arte torna-se um investimento a ser considerado em termos de mercado, independente do valor da mesma."

O economista-chefe da Valor Investimentos, Paulo Henrique Corrêa, destaca a importância da análise do cenário político e econômico na definição de investimentos. “Devido às incertezas que o Brasil tem passado nos últimos anos, ouvir Celson Placido, estrategista-chefe da XP, uma das maiores casas de investimentos do país, é muito importante para guiar nas tomadas de decisões”, afirma.

Clube do Colecionador

Um exemplo de colecionismo acessível que qualquer pessoa pode participar é o Clube do Colecionador da Matias Brotas. Projeto pioneiro da galeria que tem o objetivo de formar novos colecionadores, aproximar o público da arte contemporânea e mostrar que investir nesse mercado é mais simples do que parece.

O Clube do Colecionador está em sua 4ª edição e tem curadoria do crítico de arte Agnaldo Farias. O clube convidou quatro importantes artistas pelo caráter experimental e diversidades de suas pesquisas: Andrea Brown, José Bechara, José Spaniol e Raphael Bianco, que produziram quinze múltiplos inéditos. As quatro obras são entregues ao longo de um ano na casa do colecionador. 

Mais informações sobre o clube pelo site www.matiasbrotas.com.br/clubecolecionador
Tecnologia do Blogger.