Câncer tem cura. Previna-se

148ª Caneg discute Acessibilidade Marco Legal e Aspectos Técnicos


O tema “Acessibilidade – Marco Legal e Aspectos Técnicos” foi o tema central abordado no Café de Negócios (Caneg) da Associação dos Empresários da Serra (Ases), desta sexta-feira (22), realizado na CVC da Serra. Para tratar do assunto, os participantes debateram e responderam perguntas dos empresários e da imprensa participante. Na mesa de debates estavam o deputado federal, Lelo Coimbra, o diretor jurídico do Instituto CIVITAS, Saint Clair Neto, a secretária de Desenvolvimento Urbano da Serra, Mirian Soprani, e a diretora Social e de Eventos da Ases, Rosa Maria Pícoli.

Na visão do deputado federal, Lelo Coimbra a Serra precisa avançar em termos de acessibilidade urbana e mobilidade humana. “Os conceitos de acessibilidade e mobilidade humana estão muito jovens, evoluiu muito, mas, tem muito a evoluir. E as responsabilizações, pois ao mesmo tempo que estão jovens porque os grupos de necessidades especiais se organizam de maneira importante e buscam seu espaço e seus direitos e também a população que muda de perfil, como no caso dos idosos. Estamos tendo a cada momento um número maior de idosos, pois antes morriam com 65 anos, agora estão chegando até os 80 ou 85 anos, vivendo mais e melhor, mas mesmo assim com seus problemas como visão entre outros, é por isso que precisamos nos preparar logo e rápido”.

deputado federal, Lelo Coimbra, o diretor jurídico do Instituto CIVITAS, Saint Clair Neto, a secretária de Desenvolvimento Urbano da Serra, Mirian Soprani, o deputado Jamir Malini, Secretaria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres, Luciana Malini participaram do evento, que contou com outras autoridades e empresários.

Ele também fala sobre a modificação que nossa sociedade vivenciou em cerca de 30 anos e como esse quadro também contribui para a falta de preparo e organização da acessibilidade. “De repente a sociedade modificou tanto. Nos anos 80 nós tínhamos 5 crianças por mulher, na idade de ter filhos, hoje nós temos 1,7 crianças em cerca de 30 anos tivemos essa modificação absolutamente absurda, embora prevista, mas, não esperada nessa dimensão”, finaliza o deputado federal.

O secretário de serviços da Serra, Guto Lorenzoni explica como a Sese tem se adequado ao novo quadro populacional da cidade, pois já ultrapassamos os 500 mil habitantes. “Gostaria de parabenizar a Ases pelo evento, pois esse é um tema de grande importância, pois as pessoas que necessitam da acessibilidade, dentro de um contexto social, hoje estão ampliadas o investimento na saúde, o investimento na terceira idade tem proporcionado um aumento na expectativa dessas pessoas. Por esse motivo é necessário trabalhar para promover a acessibilidade, pois a Serra cresceu muito, não só em questão de empreendimentos, de bairros e também na questão da população, pois saímos da casa de 120 mil habitantes para mais de meio milhão. É necessário uma legislação rápida, pois fazemos uma lei agora, ela é aplicada daqui dois ou três anos e quando isso acontece já estamos em um novo universo. E isso que a Serra está fazendo, pois nós temos o embate do que precisamos trabalhar rápido e o embate da lei, que é operado pelo Ministério Público pela Justiça, que acaba atravancando um pouco o desenvolvimento. Precisamos trabalhar a harmonia, entre aquilo que é possível de fazer para poder agilizar com a legislação já aplicada”.

Na foto o diretor presidente da Ases, Remegildo Gava Milanez e o secretário de serviços da Serra, Guto Lorenzini. "Precisamos trabalhar a harmonia, entre aquilo que é possível de fazer para poder agilizar com a legislação já aplicada", Guto Lorenzoni.

Caneg

O objetivo do Caneg é contribuir para o desenvolvimento socioeconômico sustentável da região da Serra. Por isso, o encontro busca reunir empresários e lideranças de entidades representativas do município e de todo o Espírito Santo.

Tecnologia do Blogger.