Câncer tem cura. Previna-se

Dia Internacional da Animação comemora centenário da animação brasileira

Em 2017, a mostra gratuita e simultânea de filmes de animação contará também com uma seleção de curtas-metragens feitos nos últimos cem anos no Brasil.


Vinte e oito de outubro é Dia Internacional da Animação. Este ano, o Brasil tem mais um motivo para comemorar a data. Além de lembrar o dia 28 de outubro de 1892, quando foi realizada a primeira exibição pública de imagens animadas do mundo, a edição de 2017 é uma homenagem aos 100 anos da animação brasileira. Centenas de cidades em todo o país participarão da exibição da mostra simultânea de curtas-metragens de desenhos animados, com entrada franca e classificação indicativa de 14 anos.

Em Vitória, a sessão será realizada no sábado (28/10), às 19h30, no Cine Jardins, em Jardim da Penha, e contará ainda com o lançamento do livro Trajetórias do Cinema de Animação no Brasil, com a presença da autora Ana Flávia Marcheti. A programação de sessões gratuitas se estenderá com a Mostra Infantil até o final do mês de novembro no Cine Animazul e no Sesc Glória. O evento na capital é uma realização do Instituto Marlin Azul em parceria com a Associação Brasileira de Cinema de Animação (ABCA).

O DIA tem por objetivo difundir o cinema de animação em todas as regiões do país, proporcionar o contato do público com o trabalho de diretores brasileiros, estimular debates, revelar talentos, despertar o interesse do espectador em assistir filmes de animação. Ainda, reforçar a animação como linguagem cinematográfica que pode ser  utilizada para realizar obras de distintos gêneros (comédia, terror, romance, documentário..) e para todas as faixas etárias.

Organizado através de uma rede de coordenadores locais voluntários, o DIA também gera a integração cultural em todas as regiões do país, mobilizando diversas comunidades e facilitando a inclusão e o acesso da população à cultura audiovisual.

Homenagem ao pioneiro – Vinte curtas-metragens fazem parte da programação com duração de duas horas. Uma parte da sessão será dedicada às obras atuais vindas de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiás, Paraná e Espírito Santo. Para homenagear o centenário do cinema de animação brasileiro, além da Mostra Nacional, ao invés da tradicional Mostra Internacional, será exibida a Mostra Histórica, composta por 11 filmes de destaque, realizados entre 1930 e 1997. Na sessão será apresentado o curta Reanimando o Kaiser, uma releitura do que é considerado o marco zero do cinema de animação no Brasil, a charge animada “O Kaiser”.

Realizada em 1917 pelo caricaturista fluminense Álvaro Marins (Seth), a charge era uma alusão clara ao contexto geopolítico internacional daquela época, às sombras de uma guerra mundial. Por falta de preservação adequada, o filme foi perdido, e tudo o que sobrou consiste em uma imagem de referência da obra. Em 2013, o documentário “Luz Anima Ação”, uma produção da IDEOgraph, dirigida por Eduardo Calvet, convidou oito grandes nomes da animação brasileira para recriar essa obra pioneira transformando-a em um trabalho coletivo que mistura diversas técnicas de animação. O resultado é um filme denso, reflexivo e metalinguístico sobre a diversidade da animação feita no Brasil.

Lançamento do livro – Outra atração desta edição na capital será o lançamento do livro Trajetória do Cinema de Animação no Brasil, com a presença da storyboarder paulista e autora da obra, Ana Flávia Marcheti. O evento acontecerá às 19h30, no dia 28/10, no Cine Jardins, em Jardim da Penha.

Após três anos de pesquisa, análises e entrevistas, ela montou uma coletânea em formato de artbook com o registro histórico de um século da arte da animação no país. Com imagens e textos, o livro foi concebido a partir de uma linha do tempo, que percorre das charges animadas nos anos 1900 às produções de reconhecimento mundial nos 2000. A história é contada de maneira leve, precisa e didática em cinco capítulos, destacando os diferentes formatos de exibição, técnica e estética da arte e da indústria de animação nacional.

A impressão da obra se deu através da Catarse, ferramenta da web que viabiliza projetos por meio de financiamento coletivo. Segundo a autora, o livro foca a animação sob uma perspectiva brasileira, a partir de um recorte de seus artistas e legado. “A obra busca um olhar sobre nós mesmos e a nossa produção, sem o tradicional filtro estrangeiro, muitas vezes dominante”, pontua Ana Flávia.
Formada em Design pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, ela começou a pesquisar sobre animação quando estava na metade do curso, época em que descobriu sua paixão pela área. Trabalhou por três anos em uma editora de livros coordenando uma equipe de diagramação. Hoje atua como storyboarder para séries de animação brasileira.

O Espírito Santo na Mostra Infantil – No dia 30 de outubro, o Instituto Marlin Azul fará sessões abertas e gratuitas da Mostra Infantil do Dia Internacional da Animação, às 9 e às 14 horas, no Cine Animazul, localizado na sede da entidade, em Jardim da Penha.

Direcionada a crianças e adolescentes, a programação, que percorrerá várias salas de exibição por cerca de 190 municípios brasileiros, traz dois curtas-metragens produzidos pelo Instituto Marlin Azul a partir de oficinas de roteiro, desenhos e animação desenvolvidas em escolas públicas do Espírito Santo e Minas Gerais. São eles: As Aventuras do Chauá, dos alunos da Escola Municipal Santo Antônio do Norte, de Aimorés (MG), já selecionado em 16 festivais; e No Caminho da Escola, dos alunos de escolas públicas de Vitória (ES), selecionado em 28 mostras e festivais nacionais e estrangeiros.

Sessões gratuitas no Sesc Glória –A garotada poderá conferir ainda a Mostra Infantil nos sábados de novembro no Sesc Glória, no Centro de Vitória (ES). A instituição fará a exibição de lançamento da Mostra Infantil no dia 28 de outubro e as sessões seguirão nos dias 04, 11, 18 e 25/11, às 14h30, com entrada gratuita.

Como surgiu o Dia Internacional da Animação - Em 28 de outubro de 1892, Émile Reynaud realizou a primeira exibição pública de imagens animadas do mundo do seu teatro óptico no Museu Grevin, em Paris. Para celebrar este marco, a Associação Internacional do Filme de Animação (ASIFA) lançou a comemoração contando com o apoio de diferentes grupos internacionais filiados. No Brasil, o evento é realizado pela Associação Brasileira de Cinema de Animação (ABCA) desde 2004.
Tecnologia do Blogger.