Câncer tem cura. Previna-se

Prefeitura apoia seminário em Linhares sobre Recuperação da Água na Planície Costeira do Rio Doce

O evento aconteceu na nessa quinta (26) e irá até nesta sexta-feira (27), no auditório da Faculdade Pitágoras


A Prefeitura de Linhares, através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente apoia a iniciativa do Instituto Chico Mendes, por meio das Unidades de Conservação que integram o Mosaico da Foz do Rio Doce, do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação das Tartarugas Marinhas e Biodiversidade Marinha do Leste (Tamar/ICMBio), em parceria com o Comitê de Bacias Hidrográficas de Barra Seca e Foz do Rio Doce, na promoção do Seminário Recuperação da Água na Planície Costeira do Rio Doce - Perspectivas e soluções.

O evento acontecerá na próxima quinta (26) e sexta-feira (27), no auditório da Faculdade Pitágoras, na Avenida São Mateus, nº 1.458, bairro Araçá e discutirá temas relacionados à Planície Costeira do Rio Doce como: histórico e situação atual; sua importância para conservação da água nas microbacias de áreas interiores; impactos na drenagem artificial nos solos; regime hídrico; evolução da supressão da cobertura florestal na região; cenário da ocupação humana; dentre outros temas e apresentações, referentes ao tema central.

A frente das explanações estão gestores da Reserva Biológica de Comboios que integram o Mosaico da Foz do Rio Doce e Centro Tamar/ICMBio, professores da Universidade Federal do Espírito Santo - Ufes, Universidade Federal de Viçosa - UFV, funcionário do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia - CREA, membros da Fundação SOS Mata Atlântica e do Instituto Jones dos Santos Neves - JSN. Durante o seminário será lançado o Guia de Licenciamento Tartarugas Marinhas, pelo Centro Tamar/ICMBio, com presença do presidente do Instituto Chico Mendes, Ricardo Soavinski.

A iniciativa conta também, com o apoio do Projeto Proteção e Gestão Integrada da Biodiversidade Marinha e Costeira - Projeto TerraMar, coordenado pela Secretaria de Recursos Hídricos e Qualidade Ambiental do Ministério do Meio Ambiente em parceria com a GIZ, da Leão Alimentos e Bebidas, da Faculdade Pitágoras e do CREA-ES.

Mosaico da Foz do Rio Doce
O Mosaico da Foz do Rio Doce foi criado por meio da Portaria MMA 489, de 17.12.2010. As Unidades de Conservação que integram o Mosaico da Foz do Rio Doce são a Floresta Nacional de Goytacazes, a Reserva Biológica de Comboios e a Reserva Biológica de Sooretama, todas federais, administradas pelo ICMBio e localizadas no ES; a Área de Relevante Interesse Ecológico do Degredo, administrada pelo IEMA-ES e as Reservas Particulares do Patrimônio Natural Restinga de Aracruz, Recanto das Antas e Mutum Preto, todas municipais localizadas em Aracruz e Linhares, e administradas pela Fibria.

Tecnologia do Blogger.