Header Ads


LEIA APÓS O ANÚNCIO
Uma nova prática adotada pelo Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), por meio da Promotoria de Justiça de Guarapari, trouxe mais celeridade às comunicações e às realizações dos atos processuais. Após o não comparecimento de uma das vítimas à audiência criminal em Guarapari, o promotor de Justiça teve a iniciativa de ligar para a mesma, que estava em outro Estado. A pedido do MPES, a juíza e a defesa aceitaram fazer a oitiva por meio do WhatsApp. E obtiveram sucesso.

O promotor de Justiça Fábio Langa Dias destacou a possibilidade que a rede social oferece de agilizar o andamento dos processos. “Abre precedentes, quebra paradigmas e não precisa de equipamento para realizar videoconferência e licença de software”, ressaltou.​
Tecnologia do Blogger.