Leia após a publicidade

A chegada da noite provoca alterações hormonais que deixam idosos que têm algum quadro demencial mais ansiosos, confusos e agitados. Saiba como lidar com isso

O acontecimento diário natural de despedida da luz do dia e chegada da escuridão da noite pode ser um momento angustiante para alguns idosos com quadros demenciais, como o Alzheimer, e seus familiares e cuidadores. Muitos têm a reação de ficarem mais ansiosos, confusos e agitados nesse horário do dia, chegando até mesmo a não reconhecer quem está em casa. Esse fato tem uma explicação e, segundo o psicólogo da Jequitibá Residência Assistida, Gustavo Souza, pode ser a Síndrome do Pôr do Sol.

Essa confusão mental é provocada por alterações no cérebro que afetam o ritmo circadiano sobre o qual se baseia o ciclo biológico, sendo influenciado pela variação de luz ao longo do dia e do ano, temperatura, dia e noite. A condição, de acordo com Gustavo, afeta aproximadamente 30% dos pacientes com doença de Alzheimer e outras demências. Na maioria das vezes, acomete pessoas em fase intermediária da doença e tende a desaparecer conforme ela progride.

“Uma das atitudes mais frequentes é a de querer ir para casa. Quando começa a entardecer, o idoso acha que a residência em que está não é a sua e insiste em ir embora”, conta o psicólogo. Esse momento carece de paciência por parte dos cuidadores. O ideal é mostrar a ele os ambientes, seus objetos pessoais e as fotos espalhadas, sinalizando que ele está em sua moradia.

Ações como essa não são espontâneas e nem provocativas. Não há uma receita para lidar com todos os sintomas, mas existem estratégias que ajudam a acalmar o paciente. Veja algumas dicas do psicólogo que podem ajudar a atenuar os efeitos da síndrome:

- Estabeleça rotinas na vida do idoso, pois elas aumentam a sensação de segurança. Defina junto com ele horários para acordar, tomar o café da manhã, realizar exercícios físicos, almoçar, passear, jantar, dormir, etc. Agende eventuais compromissos, consultas, passeios, visitas e a hora do banho para o início do dia.

- Se o idoso quiser fechar as janelas, permita para ele se sentir seguro e tranquilo. Não o contrarie. Após uns minutos, comece a abri-las novamente, conversando com ele que está tudo bem e que a casa precisa ser arejada.

- Diminua ao mínimo a existência de sombras dentro de casa. A medida que a luz do dia for diminuindo, feche as cortinas e acenda as luzes para não surgirem sombras. Isso ajudará a dar segurança.

- Mantenha o idoso ativo durante o dia. Isso o ajuda a ter uma noite de sono mais tranquila.

- Evite as refeições em horários tardios.

- Reduza o ruído ambiente, desligue a TV e diminua o volume da música.
Tecnologia do Blogger.