Leia após a publicidade


No Hospital Estadual Infantil e Maternidade Dr. Alzir Bernardino Alves (Himaba), em Vila Velha, estão em baixa os estoques de leite humano, destinados a alimentar bebês prematuros ou de baixo peso internados na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (Utin). 

As mães que estão em fase de amamentação podem contribuir com a doação entrando em contato pelo telefone (27) 3131-3151. O Banco de Leite Humano (BLH) do Himaba recolhe a doação em casa, após agendamento, e também orienta como proceder para coleta e armazenamento do alimento. A partir desse contato, é feito um cadastro e uma inscrição. Se estiver tomando algum medicamento, a mãe deve informar para que seja verificado se é possível fazer a doação.

Uma vez cadastrada como doadora, não há necessidade de ir ao Banco de Leite periodicamente. A coleta pode ser feita na residência, uma vez por semana. O leite deve ficar armazenado em um frasco de vidro com tampa de plástico. São frascos de vidros, com bordas largas, sem pinturas e com tampas plásticas, como os potes de vidro de café solúvel, por exemplo.

“O vidro não acumula cheiro nem resíduos. Além de ser fácil de esterilizar e limpar, o que faz com que os frascos sejam apropriados para o armazenamento do leite materno doado. É o material perfeito para guardar o leite materno no freezer antes e depois da pasteurização feita pelos bancos de leite”, explica a coordenadora do BLH do Himaba, a médica Rosa Maria Negri Alves Rodrigues.

De acordo com a legislação que regulamenta o funcionamento dos Bancos de Leite no Brasil (RDC Nº 171), a doadora, além de apresentar excesso de leite, deve ser saudável, não usar medicamentos que impeçam a doação e se dispor a ordenhar e a doar o excedente.

As mães também podem realizar a doação indo ao Hospital, localizado a Avenida Ministro. Salgado Filho, número 918, no bairro Cristóvão Colombo, em Vila Velha.

Procedimentos para doação:
- Escolha um frasco de vidro com tampa plástica, pode ser de café solúvel ou maionese;
- Retire o rótulo e o papelão que fica sob a tampa e lave com água e sabão, enxaguando bem;
- Em seguida, coloque em uma panela o vidro e a tampa e cubra com água, deixando ferver por 15 minutos (conte o tempo a partir do início da fervura);
- Escorra a água da panela e coloque o frasco e a tampa para secar de boca para baixo em um pano limpo;
- Deixe escorrer a água do frasco e da tampa. Não enxugue;
- Você poderá usar quando estiver seco.

Como se preparar para retirar o leite humano?
O leite deve ser retirado depois que o bebê mamar ou quando as mamas estiverem muito cheias. Ao retirar o leite, é importante que você siga algumas recomendações que fazem parte da garantia de qualidade do leite humano distribuído aos bebês hospitalizados:
- Escolha um lugar limpo, tranquilo e longe de animais;
- Prenda e cubra os cabelos com uma touca ou lenço;
- Evite conversar durante a retirada do leite ou utilize uma máscara ou fralda cobrindo o nariz e a boca;
- Lave as mãos e antebraços com água e sabão e seque com uma toalha limpa.

Como retirar o leite humano?
Comece fazendo massagem suave e circular nas mamas.
Massageie as mamas com as polpas dos dedos, começando na aréola (parte escura da mama) e, de forma circular, abrangendo toda a mama. É ideal que o leite seja retirado de forma manual:
- Primeiro coloque os dedos polegar e indicador no local onde começa a aréola (parte escura da mama);
- Firme os dedos e empurre para trás em direção ao corpo;
- Comprima suavemente um dedo contra o outro, repetindo esse movimento várias vezes até o leite começar a sair;
- Despreze os primeiros jatos ou gotas e inicie a coleta no frasco.

Se você estiver com dificuldade de retirar seu leite, procure apoio no Banco de Leite Humano mais próximo de você.

Como guardar o leite retirado para doação?
O frasco com o leite retirado deve ser armazenado no congelador ou no freezer.
Na próxima vez que for retirar o leite, utilize outro recipiente esterilizado e, ao terminar, coloque o frasco no freezer ou congelador. O leite pode ficar armazenado congelado por até 15 dias.

Fonte: Ministério da Saúde

Nenhum comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Tecnologia do Blogger.