Leia após a publicidade


A instalação de postes para as câmeras e iluminadores, demarcações, laços indutivos e sinalização horizontal, itens que servirão de teste para a nova Linha Verde - faixa exclusiva para ônibus -, segue avançada na avenida Dante Michelini, em Camburi.
A previsão é de que todos os equipamentos que farão a leitura dos veículos que entrarem na Linha Verde sejam instalados ainda neste mês, aproveitando a diminuição do fluxo de veículos em Vitória por conta do período de férias escolares e também a estiagem. Logo em seguida, será executada a sinalização vertical. 
A previsão é que no início de fevereiro a Linha Verde deverá ser liberada para os ônibus, passando por um período de teste. O objetivo principal é dar prioridade ao corredor de ônibus, servindo diretamente a quem utiliza o transporte coletivo.

Câmeras

A fiscalização da Linha Verde será feita por 16 câmeras de monitoramento. Também poderão trafegar na faixa ônibus escolares, particulares e de excursão e turismo, além de micro-ônibus.
As câmeras também servirão ao "cerco eletrônico", auxiliando o trabalho da Guarda Municipal. Os veículos de passeio somente poderão acessar a faixa exclusiva ao entrarem nos bolsões de estacionamento da praia.

Agilidade

Segundo o secretário de Transportes, Trânsito e Infraestrutura Urbana de Vitória, Tyago Hoffmann, a instalação dos equipamentos segue adiantada.
A Linha Verde dará agilidade aos corredores de ônibus, evitará paradas sem necessidade e também aumentará a segurança para o embarque e desembarque de passageiros dos coletivos. 
Como nesse trecho de Camburi as baias de ônibus são segregadas, os ônibus que não precisam fazer embarque e desembarque de passageiros poderão ultrapassar os demais pela faixa exclusiva.
O secretário destacou que também será feito um trabalho de educação e conscientização de motoristas, pois a intenção não é punir, mas implementar um projeto que servirá à coletividade.
A faixa funcionará entre o píer de Iemanjá e o cruzamento da Dante Michelini com a avenida Norte-Sul (sentido Jardim Camburi). A extensão será de 3,8 quilômetros. A faixa exclusiva será a da direita, em função dos pontos de ônibus estarem nesse lado da pista. Nesse trecho, a via possui três faixas de rolamento, além das faixas de conversão à esquerda.

Estrutura

A Linha Verde na avenida Dante Michelini ganhará placas e sinalização horizontal, com pintura no pavimento de legendas como "Linha Verde" e "Só ônibus". O modelo já é adotado na avenida Desembargador Santos Neves, na Praia do Canto.
A faixa vai funcionar de segunda a sexta-feira, das 6 às 20 horas, e aos sábados, das 6 às 14 horas.

Mudança

Tyago Hoffmann disse que a implantação da Linha Verde cria um espaço privilegiado para o transporte coletivo. Ele destacou que a implantação será aos poucos, pois é uma mudança cultural.
"Nossa prioridade é o transporte público, uma vez que ele transporta cerca de 60% das pessoas nos horários com maior fluxo. Além disso, é muito mais sustentável que o transporte individual. Por isso, o nome do projeto é Linha Verde, para lembrar que, ao investirmos no transporte público, estamos investindo também no meio ambiente e no desenvolvimento sustentável da cidade".

Novos trechos

O objetivo é gradativamente ampliar os corredores exclusivos de ônibus para outros lugares. A Secretaria Municipal de Transportes, Trânsito e Infraestrutura Urbana (Setran) avalia novos trechos para a implantação do sistema, como no sentido contrário da Dante Michelini (trecho da Norte Sul até a Ponte de Camburi), avenida Fernando Ferrari (trecho da Ponte da Passagem até o aeroporto) e avenida Beira-Mar.
Divulgação Setran
Linha Verde
Divulgação Setran
Linha Verde
Tecnologia do Blogger.