Header Ads


LEIA APÓS O ANÚNCIO
Grandes investimentos, modernização da rede de restaurantes e geração de 14 mil empregos fecham “o melhor momento da companhia dos últimos tempos”, segundo o presidente da Divisão Brasil


2017 vai entrar para a história do McDonald’s Brasil. Neste ano, a marca reforçou sua liderança no mercado brasileiro de alimentação fora do lar com um conjunto de ações que entregou mais experiência e valor aos seus consumidores, resultando em retornos financeiros sólidos, mesmo operando num mercado bastante sensível ao cenário macroeconômico brasileiro.
“Estamos vivendo o melhor momento da companhia dos últimos tempos, o que nos incentiva a fazer um 2018 ainda melhor para os nossos clientes, funcionários e investidores”, fala com orgulho o presidente da Divisão Brasil da Arcos Dorados, Paulo Camargo. “Como líderes, a melhor maneira de liderar foi trabalhar forte em diversas frentes para entregar restaurantes mais modernos, com atendimento personalizado e, sobretudo, os produtos mais deliciosos do segmento”, afirma o executivo.


O balanço sustentável da companhia permite o avanço do crescimento da marca no país nos próximos anos. Para isso, a empresa anunciou o investimento de R$ 1 bilhão, até 2019, para a abertura de novos restaurantes e aceleração do plano de modernização das unidades existentes. Um exemplo desse movimento foi a inauguração do restaurante-conceito em São Paulo, que oferece aos clientes uma “experiência do futuro”, com terminais de autoatendimento, menu inteligente, tablets e jogos interativos nas mesas, novo playground, tudo isso envelopado por um design moderno e decoração única.

O investimento faz parte de um plano financeiro que a Arcos Dorados – a maior franquia independente do McDonald’s no mundo e responsável pela marca em 20 países da América Latina – comunicou no ano passado. Entre os objetivos para o triênio 2017-2019 está abrir 180 restaurantes e atualizar a rede em toda a região. A empresa espera gerar milhares de novos postos de trabalho – sendo a maior parte no Brasil.

Maior gerador do primeiro emprego

E esses números já começam a sair do papel. Em 2017, o McDonald’s Brasil gerou 14 mil vagas para jovens em busca do primeiro emprego, consolidando-se como uma das maiores empregadoras do país. Dessas, 6,8 mil referem-se a novos postos de trabalho, o que representa 20 contratações por dia de pessoas entre 16 e 25 anos – a faixa etária que mais sofre com o desemprego do país. Para 2018, a expectativa é de geração de 15 mil vagas, chegando a 65 mil até 2020.

Atualmente, a companhia possui mais de 90 mil empregados, sendo que mais de 73 mil têm entre 16 e 25 anos. E no Brasil essa proporção não é diferente: nos mais de 900 restaurantes da marca no país, 90% dos funcionários, o equivalente a 22 mil pessoas, estão nessa faixa etária. Metade deles está em sua primeira experiência profissional.

Ao longo de quase quatro décadas de Brasil, o McDonald’s também contribuiu para a nacionalização de produtos e desenvolvimento de fornecedores locais nos países onde opera. Atualmente, são mais de 500 fornecedores latino-americanos, que produzem 90% dos insumos utilizados nos restaurantes McDonald’s da região e ainda exportam para a Europa, Oriente Médio, África do Norte e Estados Unidos. Dessa forma, a empresa contribuiu também para a geração de empregos indiretos e de valor para a comunidade.

“Escutamos os mais de 2 milhões de clientes que passam pelos nossos restaurantes diariamente e conseguimos atendemos suas demandas. O conjunto de vários acertos faz com que eles escolham mais vezes fazer as refeições conosco, seja no dia a dia ou em dias de lazer, com a família”, afirma Camargo.
Tecnologia do Blogger.