Leia após a publicidade


Por Dr. Luís Felipe Maatz, Cirurgião Plástico, com especialização em Cirurgia Geral e Cirurgia Plástica pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP), membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

De acordo com o último censo da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), os procedimentos não cirúrgicos (menos invasivos) cresceram 79,75% em dois anos. Em 2014, foi contabilizado um aumento de 17,4% de procedimentos, enquanto em 2016, foi registrado um crescimento de 47,5%.

Segundo a SBCP, as técnicas mais procuradas foram:

- Preenchimento facial - em 2014: 79,2% / em 2016: 89,5% 
Suaviza as rugas e linhas de expressão provocadas pela idade, diminui a flacidez da pele e aumenta o volume das bochechas e lábios. O ácido hialurônico é uma das substâncias utilizadas neste procedimento. Ele ameniza rugas e sulcos, e melhora o contorno facial. O ácido preenche o espaço entre as células e, por atrair água no local aplicado, ele também hidrata a pele. A duração do tratamento costuma ser de 12 a 20 meses.

 - Toxina botulínica - botox - em 2014: 82,2% / em 2016: 96,4%
Tratamento das rugas da face e sudorese excessiva (hiperidrose). As áreas tratadas são testa e região entre os olhos; pés de galinha; rugas periorais (ao redor da boca); rugas no queixo e pescoço. O botox também ajuda a arquear a região das sobrancelhas, deixando o olhar mais harmonioso. A duração do tratamento costuma ser de 6 a 8 meses. No caso da sudorese, o procedimento bloqueia o excesso de suor, principalmente nas mãos e nas axilas, regiões mais afetadas pela sudorese. Neste caso, o processo dura de 4 a 10 meses.

Lembrando que, mesmo em se tratando de um procedimento não cirúrgico, o ideal é sempre procurar um profissional que seja Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Tecnologia do Blogger.