Header Ads





Leia após a publicidade


Trabalhar por conta própria foi a saída para muitos profissionais que nesses últimos tempos se viram sem a carteira de trabalho assinada. E investir em um negócio seguro, já testado no mercado dá ainda mais segurança do que começar um negócio do zero. Para quem estava acostumado à rotina de escritório e com a pressão exigida por resultados, encontraram no home office a qualidade de vida almejada.

No entanto, trabalhar por conta própria não é tão simples quanto parece, requer muita disciplina para que o profissional não perca o foco e não se distraia com problemas da casa e família, já que esse ambiente passa a ser o seu “novo local” de trabalho.

De acordo com o Sebrae, a montagem de um escritório doméstico oferece vantagens e desvantagens que devem ser analisadas criteriosamente pelos pontos de vista familiar, profissional e empresarial. O principal atrativo do home office tem sido a possibilidade de realizar um sonho de ser tornar o seu próprio patrão. Isso acaba se tornando gratificante para realização pessoal e vantajoso economicamente, mas também apresenta desvantagens que podem ser minimizadas com a realização de um bom planejamento.

Conheça um pouco da história de três microempreendedores que mudaram seu estilo de vida e que hoje são sucesso em suas áreas de atuação devido a vida regrada profissionalmente que adotaram:

Muita disciplina 

Pollyanna de Souza, de 27 anos, pode parecer nova para comandar os negócios, mas tem a mente disciplinada como qualquer outro empreendedor que está há anos no mercado. Aliás, disciplina é um dos segredos de sucesso para quem opta em trabalhar em casa.

“Desde que me formei sentia uma imensa vontade de abrir meu próprio negócio. Então pedi demissão e comecei fazer o plano de negócio de uma empresa que pretendia abrir. Porém meu noivo foi transferido de Itabuna para Eunápolis (BA) e decidimos que não seria possível abrir uma empresa convencional. Pensei que precisaria de uma empresa que eu pudesse administrar de casa, que tivesse flexibilidade de horários e dos dias que precisaria me dedicar a ela para poder acompanhar meu noivo e me sentir realizada na minha vida pessoal e profissional”, relembra.

Além de conduzir o negócio no conforto de sua própria casa, Pollyanna visualizou na PremiaPão – rede de publicidade em saco de pão - um investimento inicial baixo e possibilidade de boa margem de lucro.

A jovem que está há quase um ano na franquia conta que no início sentiu um pouco de dificuldades para se adaptar ao novo estilo profissional, pois vinha de uma cultura de rotina, horários, escritório. Ou seja, uma vida mais corrida. Porém, como tudo na vida é questão de adaptação, com o tempo Pollyanna visualizou novas oportunidades e vantagens que o negócio possibilitava. “Hoje eu tenho a liberdade de montar a minha agenda de acordo com minhas necessidades profissionais e pessoais. Quando meu noivo precisa viajar a trabalho eu posso ir com ele e trabalhar de onde estiver. Posso ser dona de casa e empreendedora, não preciso pagar aluguel de ponto fixo, trabalho no conforto do meu lar ou na maioria das vezes cada dia em uma padaria diferente. Para não perder o foco você precisa saber onde quer chegar e se planejar. Se você sabe onde quer chegar e qual caminho seguir, tudo fica mais fácil”, aconselha.

O conforto de estar dentro de sua própria casa x organização do trabalho em casa, pode não ser fácil para algumas pessoas, podendo chegar a atrapalhar a produtividade. Para que isso não ocorra, Pollyanna definiu seus horários da seguinte maneira: das 8h as 12h é proprietária da franquia PremiaPão em Eunápolis; das 12h as 14h prepara o almoço, busca o noivo no trabalho, entre outros afazeres; entre às 14h até 18h, volta a ser empreendedora. Ela trabalha de segunda a sexta-feira.

Outra maneira que encontrou para otimizar o serviço é o uso de uma agenda. “Temos uma agenda onde colocamos toda a vida comercial da empresa, desde a primeira prospecção de um cliente até o "sim" ou "não" para fechar o negócio. Normalmente durante a manhã definimos para realizar ligações de novas prospecções e resolver assuntos administrativos. Pela tarde realizamos reuniões e ações de pós-venda”, ressalta a empreendedora que afirma que a maneira como conduz o negócio permite faturar no mês R$ 10 mil (líquido).

Paixão por viagens
O aumento do desemprego no Brasil nos últimos dois anos, em virtude da crise econômica, levou muitas pessoas a repensarem seus conceitos e assumirem um cargo de patrão através de um negócio próprio. Foi o que fez o educador físico, Leandro Guerra do Bonfim Almeida, de 39 anos, ao investir na Encontre Sua Viagem, rede de franquias especializada em serviços turísticos com mais de 500 unidades espalhadas por todo o Brasil.

Leandro trabalhou por anos como professor de academia e servidor público no Rio de Janeiro, até que decidiu trocar tudo isso e morar em Foz do Iguaçu, no Paraná, por 6 anos. Em 2013, o jovem regressou para o Rio de Janeiro, e viu novamente sua vida mudar de rumo: começou a trabalhar como corretor de imóveis. Logo após a Copa do Mundo, em 2014, mudou novamente de área e ingressou em uma multinacional para trabalhar com jornalistas durante as Olimpíadas.

Apaixonado por viagens, Leandro enxergou o quão oportuno esse nicho tem sido nos últimos anos. O microempreendedor tem um grande ponto a seu favor, ele atua profissionalmente na cidade que mais recebe turistas no Brasil: o Rio de Janeiro.

Ele que escolheu trabalhar home office, pois o investimento é bem baixo, conta que sua rotina começa todos os dias às 8h30, inclusive aos finais de semana, onde começa a trabalhar em divulgações de viagens, dicas em redes sociais como Facebook, Instagram e Youtube, além de compartilhar essas informações para seus clientes através do email marketing. “Procuro logo cedo organizar o que divulgar, para quem divulgar e quais são os destinos mais solicitados por meus clientes. Feito isso, envio normalmente mensagens, principalmente, por WhatsApp, que é o canal mais utilizado pelos meus clientes e também nas minhas redes sociais”, explica.

Leandro acredita que há alguns pontos que são muitos importantes para quem decide empreender. “Trabalhar home office não é sinal de trabalhar menos, muito pelo contrário, pois para que o negócio dê certo depende apenas de nós, da dedicação atribuída no trabalho. O mais importante é saber administrar o horário, pois no início atendia qualquer hora e ficava sem qualidade de vida, e muitas vezes não resolvia e não vendia mais que hoje”, avalia o empreendedor que acaba de completar um ano na franquia e fatura líquido no mês R$ 3 mil.

De volta ao mercado de trabalho
Em busca de qualidade de vida, através de flexibilidade no horário e aumento da renda, a jovem Ana Carolina Ferrari Danna Malveira, de 30 anos, há quase dois anos encontrou na Acqio, rede especializada em pagamentos eletrônicos, o apoio que buscava para retornar ao mercado de trabalho.

Ela que residia em Campinas (SP) casou e se mudou para a capital mineira, em Belo Horizonte. Tentou encontrar algum emprego formal, porém sem sucesso algum. Após ficar desempregada por um longo período, a alternativa foi se aventurar no mundo dos negócios. Sua rotina diária é muito simples, porém com foco para alcançar os resultados. “Tenho o costume de acordar sempre cedo, verifico os e-mails, acompanho a evolução de credenciamento e chamados e, em seguida vou para rua buscar novos clientes”, diz a empreendedora que trabalha em média entre 6 a 8 horas por dia e fatura R$ 5 mil por mês (líquido).

Para otimizar suas vendas a internet é sua aliada, principalmente o WhatsApp para divulgação e captação de novos clientes. Mas para que isso tenha o efeito esperado, Ana Carolina passou a acompanhar com mais afinco as mudanças da tecnologia, tudo isso para ficar ainda mais por dentro dos desafios que esse segmento proporciona.

Nenhum comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Tecnologia do Blogger.