O Espírito Santo registrou queda de 34% no número de homicídios dolosos no primeiro bimestre de 2018. Este é o melhor resultado dos últimos 18 anos, considerando a série histórica desde 2001. Os números são da Gerência de Estatística e Análise Criminal (Geac), da Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (Sesp).

Comparando os dados é possível perceber que houve redução significativa em todas as três regiões que integram a análise de indicadores da Sesp. Na Grande Vitória a redução é de 31%. Na Região Norte a queda é a mais significativa no período. São 42% a menos em comparação aos anos anteriores. A Região Sul terminou os dois primeiros meses do ano com redução de 27%.

Em fevereiro foram 98 homicídios registrados no Estado. Melhor resultado da série histórica. Pela primeira vez, desde 2001, foi registrado menos de 100 homicídios no mês de fevereiro.

Para o secretário André Garcia é um significante indicativo de que o ano de 2018 será de redução do principal indicador de violência, que permitiu o Estado reduzir durante sete anos seguidos os índices de homicídios entre 2009 e 2016.

“A intensificação das operações ostensivas, as investigações efetivas da polícia judiciária, a integração entre as polícias Militar e Civil e o acompanhamento mensal dos indicadores apresentaram esse tipo de resultado”, pontuou o secretário.

Na Região Metropolitana todos os municípios apresentaram redução nos registros de homicídios dolosos. Destaque para o município de Cariacica que apresentou a maior redução (41%). No mês de fevereiro, o município registrou oito homicídios dolosos, melhor resultado para o mês de fevereiro, desde 2001.

Na região Norte, destaque para os municípios de Linhares e São Mateus. No primeiro bimestre, Linhares contabilizou 12 homicídios contra 22 em 2017, e São Mateus, 12 homicídios em 2018 contra 21 em 2017.  

Investimentos
O Governo do Estado divulgou, após o Seminário do Planejamento Estratégico de 2018, o investimento que será realizado em todo o Espírito Santo ao longo do ano. Entre eles, está a conclusão da obra da sede da Polícia Civil, no antigo prédio do Detran. Em relação à instituição, também estão previstas obras de reforma em 20 unidades. A Polícia Civil será também contemplada pelo Governo com 120 viaturas e 250 armas, entre pistolas (180) e fuzis (70).

Duzentas e dezenove viaturas, 3 mil pistolas, 252 fuzis e 1.760 coletes serão adquiridos para a Polícia Militar, que terá obras iniciadas em quatro unidades. Já no Corpo de Bombeiros Militar também haverá construções de cinco unidades, e a corporação será ainda beneficiada com aquisição de 13 veículos e equipamentos de atendimentos a desastres.

Nenhum comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Tecnologia do Blogger.