Leia após a publicidade

Afonso Miller Costa de Mello, 23 anos, soldado da Polícia Militar do Espírito Santo que foi vítima de um ato de tamanha brutalidade enquanto retornava da academia de jiu-jitsu no último dia 20 em São Torquato, Vila Velha, faleceu às 21 horas desta terça-feira (27).

O estado de saúde de Afonso vinha sendo considerado grave desde a sua entrada no Hospital Estadual de Urgência e Emergência, onde o mesmo passou por uma cirurgia de emergência no crânio, que durou cerca de 3 horas.


O soldado Afonso Miller Costa de Mello foi baleado na cabeça (Foto: Reprodução/Facebook)
A corporação geme de pesar pelo falecimento do colega de farda, a população de bem de medo por se sentir mais acoada ainda, pois até quem protege quem precisa ser protegido, acaba também tendo de ser protegido na situação atual em que vivemos.

Que tiro foi esse que levou o soldado com um futuro pra lá de brilhante à ser covardemente abotoado por tiros? Que tiro foi esse que leva mais uma família? Que tiro foi esse que leva a PM e seus dias de combate a criminalidade não só no ES, mas Brasil a fora? Que tiro foi esse que leva os familiares de tais militares, que diante de atitudes tão covardes como esta, ficam sem saber quando verá novamente o amado(a)? 

Que tiro foi esse? Acho que não se trata de apenas um tiro, e sim de uma afronta à PM e a população de bem, que agora fica na esperança de não perderem mais Afonsos.


Nenhum comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Tecnologia do Blogger.