Leia após a publicidade



Sorrir, franzir a testa, apertar os olhos... por trás destes movimentos faciais é que estão os sinais mais comuns de envelhecimento: as temidas rugas. E em meio há tantos procedimentos de rejuvenescimento facial, há um que está chamando a atenção devido à sua ação rápida e eficiente: a Toxina Botulínica - substância que bloqueia os sinais nervosos musculares, impedindo que o músculo se contraia e, assim, diminuindo as rugas indesejadas. 

Considerada uma das substâncias mais importantes no campo do rejuvenescimento facial, a toxina botulínica, popularmente conhecida como botox, é produzida pela bactéria anaeróbia Clostridium Botulinum e age para inibir a liberação de acetilcolina na junção neuromuscular pré-sináptica - o principal neurotransmissor que estimula a contração muscular, explica a Fernanda Brito, dermatologista da clínica Speranzini, na capital paulista. 

Devido à sua rápida e eficiente ação, o procedimento estético tem conquistado muitos pacientes, tanto mulheres quanto homens. Apesar de não existir uma idade ideal para começar o tratamento, a indicação médica é para pessoas com rugas já formadas, mesmo jovens – quando estas passarem a incomodar.  

Com aplicação simples, o procedimento estético funciona da seguinte forma: o médico aplica anestesia local, com marcação prévia dos músculos responsáveis pelas linhas de expressão, e, em seguida, utiliza uma seringa fina e delicada para aplicação do botox. A sessão leva cerca de uma hora e o resultado pode ser notado entre 48 e 72 horas. O efeito dura de quatro a seis meses – sendo necessária nova aplicação, com intervalo de três meses após este período. 

Dermatologista Fernanda Brito: informações sobre o botox
Além de ajudar a reduzir as rugas, a toxina botulínica é eficiente para vários outros problemas.  Ela pode ser usada no tratamento de sudorese axilar e das mãos; hipertrofia do músculo masseter (músculo da mastigação); em  desordens de alteração no músculo (espasticidade); estrabismo; oscilações rítmicas, repetidas e involuntárias dos olhos (nistagmo); contração involuntária da pálpebra (blefaroespasmo); bruxismo (compressão excessiva e/ou ranger dos dentes); cefaleias tensionais, entre outros.

Portanto, independente do objetivo, é fundamental que a aplicação seja realizada por um profissional experiente, como reforça a  especialista. “A escolha de um médico capacitado é de grande importância para que o procedimento seja mais seguro e para que traga resultados mais satisfatórios e alinhados com as expectativas do paciente”. 

Saiba mais sobre a ação do botox
  • O uso estético do botox é recomendado para suavizar linhas de expressão (rugas da testa, espaço entre as sobrancelhas, pés de galinha, rugas na região dos olhos, sulcos ao redor dos lábios, bigode chinês, entre outros).
  • O tipo de pele não interfere na aplicação do botox, portanto, pode ser usado tanto em mulheres quanto em homens.
  • Apesar de não existir idade mínima para início da aplicação do botox, o ideal é que as pessoas comecem a fazer a aplicação quando a presença de rugas começar a incomodar (geralmente, a tendência a formar rugas é em peles mais claras e finas).
  • Quando injetada nas rugas, a toxina botulínica age como um bloqueador neuromuscular, que impede a contração do músculo – ou seja, a formação das linhas de expressão.
  • O resultado depende de cada paciente, mas entre 48 e 72 horas já nota-se e, em duas semanas, é possível ver o resultado máximo. 
  • Orienta-se após o procedimento não ficar massageando as áreas tratadas e não praticar atividades físicas no dia do procedimento.
  • Cefaleia, pequenos hematomas e um “peso” no local de aplicação podem ocorrer, sendo efeitos passageiros e temporários. 
  • O procedimento não é recomendado para pacientes com doenças no sistema nervoso ou periférico, com desordens neuromusculares, em gestantes ou lactantes e em pessoas em tratamento de processos inflamatórios no local em que é realizada a aplicação.

Sobre a profissional: Fernanda Brito é especialista em dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, tem pós-graduação em Tricologia e também é responsável pelo tratamento clínico na Clínica Speranzini. 

Nenhum comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Tecnologia do Blogger.