Header Ads


LEIA APÓS O ANÚNCIO
Vocação do estado para o segmento faz com que o ES cresça 11,2% em dezembro de 2017, em comparação ao mesmo mês do ano anterior

O Espírito Santo é conhecido por seus destinos encantadores e o turismo, naturalmente, é um dos seus pontos fortes. Apesar do forte recuo sofrido nos últimos anos, 2017 registrou como um ano de retomada para o segmento. O agregado que compõe o Índice de Atividade Turística (IATUR), que mede o volume de atividades turísticas no Espírito Santo cresceu 5,4% em dezembro, em relação a novembro e quando comparado a dezembro de 2016 o crescimento foi de 11,2%. O Iatur é divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Espírito Santo (Fecomércio-ES), José Lino Sepulcri, vê a notícia com otimismo para a sequência do ano. “É claro que os feriados atrapalham o comércio de uma forma geral, mas impulsiona o turismo. As famílias tendem a viajar mais com a retomada gradual do nível do emprego e o estado possui uma vocação histórica como destino turístico. Não se gasta sequer uma hora entre nossas praias e a região das montanhas. Poucos são os Estados que possuem dinâmica parecida”, afirma.

Entre os estados que apresentaram resultados negativos, o Espírito Santo obteve o menor índice de queda, registrando ainda resultado um pouco melhor que o brasileiro.

Mesmo os saldos positivos obtidos nos últimos meses do ano, nas duas comparações, não foram capazes de fazer com que o IATUR fechasse 2017 com crescimento.  Entretanto, o fechamento negativo de 3,8% em 2017 foi melhor que os registrados em 2016 (-7,7%) e em 2015 (-8,1%).

Para se ter uma ideia, das doze unidades da federação pesquisadas, sete apresentaram fechamentos positivos para o IATUR em 2017. Com destaque para Goiás (+11,1%) e Pernambuco (+8,2%). Os destaques negativos foram Rio de Janeiro (-19,5%) e Distrito Federal (-19,3%).

Vitória recebe nota A

O Ministério do Turismo atualizou a categorização dos municípios que compõem o "Mapa do Turismo Brasileiro" e a cidade de Vitória foi a única a receber a nota máxima do órgão, dentre as capixabas avaliadas.

Apesar de apenas a capital do ES ter recebido a nota máxima do Ministério, 15 cidades capixabas melhoraram seus índices, comparados com o último levantamento, realizado em 2013: Alfredo Chaves, Aracruz, Boa Esperança, Castelo, Conceição da Barra, Divino de São Lourenço, Domingos Martins, Fundão, Iconha, Jerônimo Monteiro, Linhares, Marechal Floriano, Mucurici, Nova Venécia e Venda Nova do Imigrante.

O presidente do Sindicato de Empresas de Promoção, Organização e Montagem de Feiras, Congressos e Eventos do Espírito Santo (Sindiprom), João Alfonso da Silva, ressalta que o resultado é fruto de ações do empresariado, aliada às condições oferecidas pelo poder público. “Toda ação promovida pelo poder público tem Vitória como parte. Então não é surpresa que a capital tenha recebido a maior nota. Devemos destacar, ainda, que os municípios do interior começaram a entender que o turismo é um gerador de emprego e renda. Então passaram a se estruturar para receber estes turistas. Por exemplo, Santa Teresa tem mais de dez eventos no calendário, principalmente turismo de eventos. A bela região de montanhas capixaba ressurgiu com o agroturismo e tem nos dados muito orgulho”, diz.

Nenhum comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Tecnologia do Blogger.