Um terremoto de magnitude 6,8 atingiu a região de Carandayti, na Bolívia, na manhã desta segunda-feira (2), segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês). Há relatos de que os tremores foram sentidos em partes de Brasília e na região central de São Paulo. 
A Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM), responsável pelo serviço geológico no Brasil, confirmou que o terremoto aconteceu na Bolívia e que foi sentido em diversas cidades da região Sudeste, Centro-Oeste e em alguns municípios da região Sul. Segundo a companhia, o sismo teve magnitude 6.7 na escala Richter e profundidade de aproximadamente 548km. O epicentro do tremor foi no município de Carandayti, na Bolívia.
“O evento de hoje pela manhã foi registrado por todas as estações da Rede Sismográfica Brasileira (RSBR) e esses dados foram registrados assim que as ondas chegaram nas estações, que são transmitidas em tempo real. Isso nos permite dar uma resposta imediata à população”, afirmou Marcos Ferreira, coordenador do Laboratório de Sismologia do Serviço Geológico do Brasil (CPRM).
“Esse fenômeno não é incomum para sismos com essas magnitudes. Grande parte das pessoas em andares mais altos de prédios puderam sentir a vibração das ondas emitidas por este tremor que ocorreu a mais de 1500 km de distância”, acrescentou o prof. Marcelo Rocha do Observatório Sismológico da Universidade de Brasília.
Rocha destaca que nesse caso não há necessidade de pânico por parte da população. “O que foi sentido no Brasil na verdade foi a passagem das ondas que se propagaram. Esse terremoto aconteceu em uma região andina de borda de placa tectônica convergente, onde ocorrem muitos terremotos. Algumas pessoas disseram que sentiram náuseas, mas foi devido a passagem da onda”, esclarece. 
Diversos prédios na região da Paulista tiveram de ser esvaziados. Moradores da rua Augusta e da Avenida 13 de Maio também relataram terem sentidos os impactos.
Outros estados também registraram tremores de terra. No Distrito Federal, em Brasília, também foram sentidos os tremores intensos. No Rio Grande do Sul, moradores de Passo Fundo também precisaram esvaziar prédios por volta das 11h30 nesta manhã. O abalo foi sentido ainda em regiões de Curitiba e Cascavel, no Paraná. 

Nenhum comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Tecnologia do Blogger.