A Secretaria de Estado da Segurança Pública do Espírito Santo divulgou, nesta quarta-feira (23), detalhes sobre as mortes dos irmãos de Linhares. Após investigação de policiais civis e bombeiros militares, concluiu-se que Geogeval Alves Gonçalves, pai e padrasto das vítimas, é acusado de ter provocado o incêndio e cometido outros crimes que levaram às mortes das crianças.
O secretário de Estado da Segurança Pública, Nylton Rodrigues, destacou a maturidade e o trabalho realizado pelos envolvidos. “Estamos diante de um caso pavoroso que foi totalmente elucidado pela Polícia Civil. Foi um trabalho realizado pelos nossos delegados, investigadores, peritos criminais, peritos de incêndio do Corpo de Bombeiros”.
O delegado geral da Polícia Civil, Guilherme Daré, lamentou o fato e destacou o trabalho de integração da força tarefa empenhada nas investigações: “Mais uma vez a Polícia Civil do Espírito Santo apresenta um resultado de excelência e elucida mais um crime bárbaro que, infelizmente, ocorreu no Estado. Integrados com a Sesp (Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social) e o Corpo de Bombeiros, montamos uma força tarefa que, durante 31 dias, envolveu mais de 40 policiais civis – entre delegados, policiais da Delegacia Regional de Linhares e várias equipes de perícia, que se dedicaram – para desvendar o que aconteceu com os meninos Joaquim e Kauã”.
Segundo delegado André Jaretta, diante da repercussão do caso e da comoção social, foi solicitado ao judiciário o levantamento parcial do sigilo do inquérito policial que apura as mortes dos irmãos em Linhares. “Está faltando ainda pequenas diligências formais a serem cumpridas para a finalização definitiva. O caso chocou também a nós, delegados, que estamos acostumados em lidar com a violência” destacou.
Ainda segundo a polícia, além de estuprar, George utilizou "um líquido inflamável derivado do petróleo" para colocar fogo no quarto. "Não é possível especificar qual o líquido utilizado. O que descobrimos é que foi utilizado um líquido inflamável", disse o comandante do Corpo de Bombeiros em Linhares, Tenente Coronel Ferrari.
Participaram da coletiva: o Secretário de Estado da Segurança Pública, Nylton Rodrigues; o delegado geral da Polícia Civil, Guilherme Daré; o comandante geral do Corpo de Bombeiros do Espírito Santo, coronel Marcelo D’Isep Costa; a delegada Andreia Mara Pereira dos Santos; o superintendente de Polícia Regional Norte (SPRN), delegado André Jaretta; o chefe da 16ª Delegacia Regional de Linhares, delegado Romel Pio Junior; a titular da Delegacia de Infrações Penais e Outras de Linhares, delegada Suzana Garcia; o titular da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente de Linhares, delegado André Costa; o titular da Delegacia de Crimes Contra a Vida de Linhares, tenente-coronel Benício Ferrari.

Nenhum comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Tecnologia do Blogger.