Leia após a publicidade

Especialista dá dicas para diferenciar as doenças respiratórias infecciosas, que tendem a aumentar nesta época do ano
Foto: Pixabay

Coriza, espirros, irritação no nariz e na garganta são sintomas comuns de quem suspeita estar com gripe, resfriado, rinite ou alergia. E, nesta época do ano, estas doenças se tornam ainda mais frequentes. Reconhecer qual desses males nos afeta, quando os sintomas começam, pode ser bem difícil, por serem tão parecidos.  A médica coordenadora da Emergência Pediátrica do Hospital Unimed Vitória, especialista em Pneumologia e Alergia, Marcia Bellote, afirma que essas doenças tendem a aumentar em até 40% durante o outono e é preciso ficar atento ao sinal de cada uma delas.

“As doenças respiratórias infecciosas, que comprometem as vias respiratórias aumentam no outono e inverno porque nestas estações o ar tende a ficar mais seco, concentrando mais poluentes. A queda da temperatura restringe as atividades ao ar livre, tendendo a maior permanência em ambientes menos arejados, facilitando a transmissão dos vírus e bactérias”, explica.

A especialista reforça que a combinação ar seco, queda na temperatura e ambiente pouco arejado é propícia para o desenvolvimento de doenças como gripe, resfriado, dor de garganta entre outras, pois a maior fonte de transmissão são as gotículas que se disseminam no ar por meio de espirros, toque de mãos, saliva, tosse. Marcia reforça que crianças, idosos e pacientes de doenças crônicas, como bronquite, asma, rinite e sinusite, imunodeprimidos são os mais afetados. “O cuidado com este grupo deve ser redobrado, pois elas têm maior probabilidade de evoluir para formas mais graves da doença”, alerta.

Confira a dica da médica para reconhecer os sintomas dessas doenças tão parecidas:

Gripe e Resfriado - Os sintomas se parecem no que diz respeito a coriza, espirros, tosse, febre, porem a gripe é de evolução mais grave, causa desconforto respiratório e acomete muito mais o estado geral do paciente

Sinusite - Os sintomas são nariz entupido, secreção nasal, dores de cabeça, febre, tosse noturna, catarro amarelado, alterações no olfato e dores no corpo. Nem sempre é indicado o uso de antibiótico, e o exame de Raio X não é uma indicação absoluta, sendo seu diagnostico clinico.

Faringite - Causa dor e irritação na garganta, pode ou não causar febre, sendo, na maioria das vezes, de origem viral e tratadas com sintomáticos.

Amigdalite - É comum ter mau hálito, dores no corpo, febre, rouquidão, dor de garganta. Em muitos casos é comum que saia pus das amígdalas.

Rinite - Causa sintomas como nariz entupido, coriza, espirros e coceira no nariz. Geralmente associada à quadros alérgicos, que pioram nesta época do ano.

Asma Se manifesta por falta de ar, chiado no peito, cansaço, tosse e catarro. Os brônquios comprometidos pela doença se tornam sensíveis a vários fatores, como poeira, ácaros, mofo, pelos de animais, poluição, fumaça, alguns cheiros, mudança de temperatura, resfriados, gripes, sinusites, medicamentos e estresse, dentre outros.

Bronquite - Provoca aumento de catarro, tosse e chiado no peito. A doença pode ser aguda, causada pelo vírus da gripe ou do resfriado, com duração média de dez dias, ou crônica. Neste caso, é mais séria, tendo como principal causa o cigarro (no fumante ativo ou passivo).

Nenhum comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Tecnologia do Blogger.