Header Ads


LEIA APÓS O ANÚNCIO
Uma rotina de atividades bem estruturada é um dos fatores que contribuem para eles viverem orientados quanto a dias da semana, datas importantes e compromissos.
O uso de Quadros de orientação para a realidade podem ser grandes aliados.
Fotos internas: Jequitibá Assistência Assistida.
Quem nunca ouviu idosos perguntando que dia era hoje? Isso acontece porque, com a aposentadoria, a diminuição da quantidade de compromissos e, muitas vezes, até algum quadro de demência senil, muitos deles começam a perder a noção do tempo. Além de ter paciência com a situação, que pode se repetir diariamente, o psicólogo da Jequitibá Residência Assistida, Gustavo Souza, dá dicas simples para estimular a orientação deles acerca de dias da semana e do mês, datas e compromissos importantes. Confira:

Orientação para a realidade

A inserção de calendários ou quadros de grande dimensão pela casa ajudam na orientação temporal dos idosos. A função é estimular a autonomia e funções do cérebro como atenção, percepção e raciocínio lógico. “A aplicação da orientação para a realidade requer alguma sensibilidade e, por isso, é desejável que seja realizada por um cuidador orientado pela família ou pela própria família”, ressalta o psicólogo.

Conversas

Nunca de forma rigorosa, mas de forma sutil, simples conversas contribuem para o idoso se orientar. Fazer comentários como ‘Estou satisfeita depois deste café da manhã’ trabalha a noção da hora do dia. Ou ‘Hoje o dia está tão chuvoso, nem parece que estamos no outono’, para reforçar a estação do ano. No diálogo, também é interessante levantar perguntas como ‘O que você fez pela manhã?’ e afirmações como ‘Amanhã é o aniversário do seu neto’.

Temas atuais

Outra opção é promover uma discussão saudável em torno de temas atuais. Para isso, o acompanhante pode retirar notícias do jornal diário ou de revistas semanais e após a leitura fazer perguntas que não tenham respostas certas ou erradas, de modo a promover apenas a partilha de opiniões. Com isso, também é possível estimular o conhecimento prévio do idoso sobre o assunto discutido, estimulando a linguagem e a memória.

 Rotina

Para criar uma rotina de atividades interessante e bem estruturada para o idoso a dica é fazer uma espécie de ‘diário de bordo’, baseando-se nas atividades desempenhadas por ele nas últimas semanas.  Quais tiveram benefícios visíveis? Quais compromissos esporádicos – visitar um amigo, ir à igreja, aguar o jardim - deram satisfação e quais criaram ansiedade e confusão?

“Um dia planejado permite menos perda de energia e até melhora o humor, isso vale para qualquer faixa etária. É importante que os compromissos dessa rotina tenham significado e objetivo, utilizem todos os sentidos possíveis, promovam a autoestima e que ao final de cada processo a pessoa se sinta satisfeita e até mesmo útil. De modo geral, é bom manter uma rotina, muitas mudanças podem trazer insegurança, principalmente para aqueles que contam com limitações em memória recente”, enfatiza o profissional.

Defina junto com o idoso horários para acordar, tomar o café da manhã, realizar exercícios físicos, aguar as plantas e a horta, visitar um amigo, almoçar, fazer a leitura de periódicos, passear, fazer palavras cruzadas, ouvir música, jantar, dormir, etc. É interessante também pensar em atividades para complementar a rotina e para que ele se sinta mais protagonista, como descascar um legume, dobrar roupas, colher frutas no pomar, entre outras. Após análise e avaliação do grau de satisfação do idoso com a rotina criada, introduza novas atividades ou faça as adaptações necessárias.

Procure ajuda

Muitas famílias têm o dia totalmente ocupado por trabalho e estudo e não conseguem oferecer ao idoso o tempo necessário para as atividades acima. Nesses casos, vale a pena procurar a ajuda das chamadas residências assistidas ou “creches” de idosos, dando preferência para aquelas que possuem uma programação diária de atividades físicas, sociais e culturais.

Nenhum comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Tecnologia do Blogger.