Mariana tem um namorado que insiste em acompanhá-la em todos os lugares. Pedro, por sua vez, manda mensagem para a noiva o dia todo, mesmo que para não dizer nada de relevante. Joana tem um marido que quer que ela emagreça de qualquer jeito, mas ela se olha no espelho e não se vê acima do peso. Jorge, assim como Verônica, justificam o ciúme afirmando que quem ama cuida. Essas pessoas são fictícias, mas quem não conhece alguém como essas personagens? Gestos aparentes e excessivos de carinho e preocupação podem, na verdade, esconder um relacionamento tóxico.

O relacionamento tóxico é caracterizado como uma forma de relação que faz mal, mesmo que a pessoa não perceba. Na maioria das vezes é bastante difícil identificar que você está vivendo uma relação tóxica porque os sinais podem ser entendidos como cuidado e atenção. Mesmo que seja de forma exagerada.

O psicólogo da Unimed Vitória, Vinicius Grassi, conta que identificar pessoas tóxicas não é uma tarefa fácil, principalmente em um relacionamento amoroso. “Alguns sinais que podem ser observados como característicos de relacionamentos tóxicos são os seguintes: desvalorização e submissão do parceiro, desrespeito às regras estabelecidas pelo casal durante a relação, desrespeito às necessidades e à intimidade do parceiro, e violência nas suas mais variadas formas, seja ela física ou psicológica”, disse o especialista.

Como agir – Viu que está em um relacionamento tóxico, que tal procurar ajuda? Um bom caminho a seguir é buscar atendimento psicológico. Assim, poderá potencializar seu autoconhecimento e entender seus padrões comportamentais. Pesquisas mostram que pessoas que tendem a buscar relacionamentos tóxicos apresentam características comuns, como: baixa autoestima, submissão, dificuldade em dizer não, dificuldade em se impor, desvalorização de si próprio, medo de ficar sozinho e necessidade de sempre estar numa relação.

“Tais características possivelmente têm relação com a história de vida do sujeito, principalmente no período da infância e adolescência, em que foram expostos a fatores de risco que acabaram influenciando o desenvolvimento de características importantes como autoestima, autoconfiança, resiliência e bom repertório de habilidades sociais”, ressalta o psicólogo.

Procure um profissional para te dar suporte emocional para resgatar a autoestima e reparar outros danos que um relacionamento tóxico pode causar, como a violência física, por exemplo, quem vem engrossando as estatísticas do aumento de feminicídios em vários estados brasileiros.

Nenhum comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Tecnologia do Blogger.