Leia após a publicidade

A baixa adesão vacinal ameaça os resultados alcançados nos últimos anos pelas campanhas de imunização e podem contribuir para o reaparecimento de doenças que já estão controladas ou erradicadas no País. Dentre elas, o sarampo, que já registrou surto em pelo menos dois estados brasileiros (Amazonas e Roraima).
 A vacina é uma das principais medidas para evitar diversos tipos de patologias. “Se não houver uma cobertura eficiente, algumas doenças podem voltar, como já estamos vendo no caso do sarampo”, afirmou a pediatra Sandra Amorim, da GlobalMed Vitória. 
Segundo a pediatra, o público infantil é um dos mais prejudicados pela carência da vacina. “Na infância, a imunidade ainda não é muito eficiente. Alguns pais ficam com medo dos efeitos colaterais, mas não é motivo para suspender a imunização. É preciso pensar nos benefícios e na proteção das contra enfermidades”, alertou a especialista.
Além do sarampo, que é altamente contagioso, outra doença que preocupa devido à queda na adesão de vacinas é a poliomielite, que causa a paralisia infantil. O Brasil não registra casos desta doença há 29 anos, mas o baixo índice de vacinação preocupa especialistas em saúde. “Todas as vacinas do calendário precisam ser tomadas em dia e as famílias precisam estar atentas”, completou a médica.

Nenhum comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Tecnologia do Blogger.