Leia após a publicidade

Problema de pele é o principal motivo de consulta a dermatologistas no Brasil

Especialista diz que o ideal é que o tratamento aconteça
o mais precocemente possível.Foto: Pixabay

Terror, especialmente, entre os adolescentes, a acne é o principal motivo de consulta a dermatologistas no Brasil, seguido de fotoenvelhecimento e do carcinoma (câncer de pele). O dado é da pesquisa Perfil das Consultas Dermatológicas – 2018, realizada pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).
Cravos e espinhas geram muitas queixas – e dúvidas -, especialmente na população mais jovem. Mas a verdade é que não é um problema restrito a meninos e meninas. Também pode acontecer na fase adulta.

A dermatologista da Unimed Vitória Daniela Dal Col explica que o problema é realmente bastante comum e leva muita gente, frequentemente, ao consultório médico em busca de alguma solução, especialmente por conta do desconforto estético.

A acne, segundo a especialista, é o nome dado a espinhas e cravos que surgem devido a um processo inflamatório das glândulas sebáceas e dos folículos pilossebáceos. É muito frequente na adolescência, mas sem deixar de ser comum também em adultos, principalmente em mulheres.

Tratamento

A médica diz que o ideal é que o tratamento aconteça o mais precocemente possível. O problema pode ser controlado e há cura. “Se o tratamento é feito de forma precoce, pode-se evitar, por exemplo, as cicatrizes (marcas da acne), que são difíceis de resolver na vida adulta”, avalia a dermatologista.

Ela ressalta que o tratamento pode ser longo e é muito importante que a pessoa evite “cutucar” e “espremer” as espinhas e cravos porque pode levar a infecções, inflamação e às marcas na pele. “As opções de tratamento podem ser por via oral, com antibióticos e a isotretinoína, terapia local ou mesmo a combinação de ambas”, diz. A escolha varia de acordo com as características, a gravidade e a localização da acne.

“Em formas leves, o tratamento pode ser apenas local, com inúmeros produtos existentes no mercado, que podem ser combinados. Mas se a resposta não for boa apenas com o tratamento tópico (direto na pele), o medicamento via oral é associado”.

Alguns procedimentos complementares que ajudam no controle da acne são: peelings químicos, microdermabrasão, alguns tipos de laser, luzes e esfoliações químicas. A limpeza de pele, quando indicada pelo dermatologista, e se feita por um bom profissional, também pode ser um ótimo complemento do tratamento. Nos casos mais graves, podem ser necessários drenagem de abscessos, infiltração com corticóides em lesões nodulares muito inflamadas ou em cicatrizes elevadas.

Prevenção

Quem não tem acne pode adotar algumas medidas simples de prevenção no dia a dia. “A prevenção parte de uma boa higiene diária da pele com um sabonete ou produto de limpeza indicado para pela acneica. Mas é importante evitar a limpeza excessiva e com produtos inadequados”, destaca Daniela.

Outra dica da médica é evitar cosméticos que aumentem a oleosidade e se expor ao sol de maneira cuidadosa e com proteção. Em relação à alimentação, ela assinala que há alguns estudos que indicam que alimentos com alto índice glicêmico, como os carboidratos refinados, podem contribuir para o surgimento de acne.

“A orientação é fazer uma alimentação equilibrada, diminuindo o consumo de alguns alimentos, como os açúcares e produtos industrializados”, alerta. A especialista lembra ainda que o problema tem um forte componente genético e que é fundamental buscar ajuda de um especialista para que o tratamento seja feito de forma adequada.

Nenhum comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Tecnologia do Blogger.