Header Ads





Leia após a publicidade

O Alambique Princesa Isabel, localizado em Linhares, acaba de iniciar o processo de colheita da maior safra de cana-de-açúcar de sua história. A marca possui apenas um ano e meio de mercado e tem como meta superar o volume produzido em 2017, chegando a fabricação de 30 mil litros neste ano.

O período da safra consiste no corte e moagem da cana e acontece até setembro, sem uso de queimadas. Logo após inicia-se a fase de fermentação, destilação e transformação em vinho e posterior envelhecimento e armazenamento em barris de inox ou de madeira. Por último é realizado o envasamento da cachaça.

O novo lote de cachaças Princesa Isabel será disponibilizado ao mercado local e nacional somente no final de 2019. Serão produzidos os seis rótulos da marca que são: Aquarela, melhor cachaça branca do país; Sete Cores (jaqueira), que ocupa a 20ª posição no Ranking da Cúpula Nacional da Cachaça; além das cachaças Tradição (Bálsamo), Ouro (Carvalho), Amburana e Prata (Inox).

A cachaça Princesa Isabel

A qualidade das cachaças Princesa Isabel é fruto de um processo produtivo bastante rigoroso, seguro e eficiente, que se inicia no campo com o cultivo das variedades de cana RB7515 e RB5453, perfeitamente adaptadas às terras e condições climáticas do Estado. O processo obedece a preceitos da agricultura equilibrada e integrada, com colheita manual da cana-de-açúcar, sem queimada.

Já o transporte para o alambique é feito com todo o cuidado de segurança e higiene e extração do caldo em engenho apropriado no prazo máximo de 12h. Todos esses cuidados contribuem para o sucesso da marca Princesa Isabel. O alambique, de propriedade do médico Adão Cellia, possui o título de fabricante da melhor cachaça Branca do Brasil, segundo o 3ª Ranking da Cúpula da Cachaça.

O alambique, de propriedade do médico Adão Cellia, possui o título
de fabricante da melhor cachaça Branca do Brasil, segundo o 3ª Ranking da Cúpula da Cachaça.

Conheça cada uma delas:

Cachaça Amburana
Possui personalidade marcante, com líquido amarelo intenso e oleosidade persistente. No olfato destaca-se a presença do cravo, canela, baunilha e no final um toque de chocolate. Na boca, nota-se a baunilha novamente, seguida do coco, mel e rapadura, em perfeita harmonia com seu corpo alcoólico mais acentuado.

Cachaça Aquarela
O armazenamento em tonéis de Jequitibá Rosa confere à bebida aromas delicados herbais sem descaracterizar seu perfil de cachaça branca.  O equilíbrio de sua fórmula e baixa acidez proporciona suavidade ao produto. Isso também a torna ideal para o preparo de caipirinhas e drinks. Sua intensa sensação olfativa permite ser consumida pura e sem regras de harmonização.

Cachaça Ouro (Carvalho americano, carvalho francês e amburana)
Extremamente equilibrada, suave, com um leve adocicado, fruto de sua maturação em barris de carvalho. Possui um equilíbrio perfeito entre os ésteres e o álcool, com baixíssima acidez e um dourado intenso no líquido. Durante a degustação, percebe-se um coco queimado, caramelo, amêndoas e canela. Apresenta um excelente retrogosto e um agradável persistência dos aromas.

Cachaça Sete Cores (Jaqueira)
Na beira do Rio Doce cultivamos cacau na forma mais tradicional e sustentável. Lá, um certo dia no ano de 2015, uma frondosa jaqueira secular tombou durante um temporal, foi quando nosso patriarca teve essa grande ideia. Recolheu o tronco caído e levou para que nosso tanoeiro fizesse barris com a madeira. De volta à fazenda Tupã eles foram enchidos de cachaça Princesa Isabel e o resultado foi essa surpreendente e singular bebida.

Cachaça Tradição (Bálsamo e jaqueira)
Tem quem não abra mão da tradição, nós também não! Mas sentimos que podíamos dar um passo a mais, dar nosso toque. É nesse sentido que fizemos a cachaça tradição, uma autêntica bebida fina de alambique, envelhecida em bálsamo, mas com um toque especial de cachaça envelhecida em jaqueira. Isso faz com que, além das características herbais habituais e do aroma de anis marcante ela seja enriquecida com perfume floral e de frutas amarelas. Feita de forma tradicional, mas com sotaque capixaba, armazenadas em tonéis de boa qualidade e feitos sob encomenda pelos nossos tanoeiros.

Cachaça Prata
Cachaça branca. Como se diz lá na roça "purinha". Armazenada em tonéis de inox por mais de dois anos, sem nenhuma passagem em madeira. Esta cachaça se destaca pela sua suavidade e frutado agradável.

Nenhum comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Tecnologia do Blogger.