Header Ads





Leia após a publicidade


Muitas pessoas se sentem incomodadas com as cicatrizes que adquirem em alguma parte do corpo durante a vida. Por conta disso, as cirurgias plásticas para correção de cicatriz têm sido cada vez mais procuradas segundo o cirurgião plástico, Humberto Pinto.
O objetivo é reduzir a lesão, fazendo assim com que a pele fique mais nivelada e uniforme, além de melhorar a elasticidade e mobilidade da área acometida. Mas o cirurgião ressalta que a cirurgia é indicada apenas para cicatrizes mais graves ou quando outros tratamentos estéticos não funcionam.
 O desaparecimento completo da cicatriz nunca é garantido, pois cicatrizes são indeléveis.
O resultado depende muito do tipo de pele do paciente, alerta.
Entre os tipos de cicatrizes que podem exigir uma correção por cirurgia estão:
- Cicatriz hipertrófica - um aglomerado de tecido espesso desenvolvido no local da cicatrização. Em geral essas cicatrizes são vermelhas e altas, podendo ser mais claras ou escuras.
- Queloides - podem ser dolorosas, altas e enrugadas e também são mais difíceis de ser removidas.
- Contraturas - restringem o movimento por conta da união da pele e do tecido subjacente. Elas acontecem durante uma queimadura, por exemplo, onde há uma perda de tecido.
O cirurgião plástico Humberto Pinto explica que o processo de correção de cicatriz pode ser feito de diversas formas, dependendo do grau de cada marca. “Cabe ao médico avaliar qual a melhor técnica a ser usada, se a que utiliza cortes, remoção ou reorientação de partes da pele afetada”, finaliza.

Nenhum comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Tecnologia do Blogger.