Leia após a publicidade

Tribunal Superior Eleitoral definiu o futuro do ex-presidente Lula nas eleições 2018

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) formou maioria na noite desta sexta-feira, 31, contra o registro do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) com base no entendimento de que o petista está enquadrado na Lei da Ficha Limpa. 

A maioria do tribunal também votou para impedir que Lula mantenha atividades de campanha - como o horário eleitoral no rádio e na televisão - até que a sua coligação faça a sua substituição na cabeça de chapa dentro de um prazo de 10 dias. Lula já apareceu na primeira propaganda eleitoral da campanha do PT nas eleições 2018. 

O texto garante que irá recorrer e contesta a decisão. 

"Vamos apresentar todos os recursos aos tribunais para que sejam reconhecidos os direitos políticos de Lula, previstos na lei e nos tratados internacionais ratificados pelo Brasil.  Vamos defender Lula nas ruas, junto com o povo, porque ele é o candidato da esperança"
Em nota, a comissão executiva nacional do PT classifica como "violência" a decisão pela inelegibilidade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

"O Partido dos Trabalhadores afirma que continuará lutando por todos os meios para garantir sua candidatura nas eleições de 7 de outubro", diz o documento.

Nenhum comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Tecnologia do Blogger.