Leia após a publicidade

O atleta aracruzense Rayssander Mattos, em resposta a matéria veiculada, nesta quinta-feira (25), em nosso portal, disse ter sido vítima de Fake News, calúnia e difamação. Rayssander alegou que fez uma postagem em sua rede social, mas que alguém teria printado e colocado nas redes sociais outra imagem com os dizeres que ofendiam o evento realizado no Shopping Oriundi, na noite desta quarta-feira (24).

O atleta que é campeão estadual OVERALL, Top 1 estadual Clássico 1,75 cm e 7 x Campeão Clássico de Fisiculturismo, se mostrou indignado com a notícia. Na postagem o Rayssander mostra a foto original e a foto que foi editada.

Vale ressaltar que a pena para calúnia, difamação e injúria é a prisão bem como multa.
Nota na íntegra:



Foi feita uma postagem em um site de notícias dizendo que eu critiquei o desfile do Oriundi! Todo o meu respeito e admiração a atitude e administração daquela empresa e do evento! Essa postagem NUNCA existiu! Vocês que me acompanham viram algo do tipo sendo postado aqui?
O que aconteceu foi de pegarem uma foto postada na rede social de minha noiva, printado por alguém me chamando de gay e aí alguém disse e INVENTOU várias coisas a meu respeito!! Não tenho nada contra os homossexuais, pois tenho amigos homossexuais e atendo eles. Estarei tomando as medidas necessárias para achar os responsáveis por essas calúnias e difamações!
Peço que vocês compartilhem ao máximo para que a verdade seja mostrada!
Em anexo a foto original e a montagem!

Nota da Direção do Portal:

Nós do Giro ES 24 HORAS reiteramos nosso compromisso com o público e damos sempre o direito de resposta sobre qualquer tema abordado em nosso portal. O artigo 4º do código de ética dos jornalistas brasileiros deixa claro isso, quando diz que: O compromisso fundamental do jornalista é com a verdade no relato dos fatos, deve pautar seu trabalho na devida apuração dos conhecimentos e na sua correta divulgação. Sendo assim não compactuamos com esse tipo de difamação e estamos dispostos a levar à cabo essa injúria, pois de acordo com o inciso XIV do 6º artigo é dever do jornalista: combater a prática de perseguição ou discriminação por motivos sociais, econômicos, políticos, religiosos, de gênero, raciais, de orientação sexual, condição física ou mental, ou de qualquer outra natureza.Nos sentimos indignados, que ainda aconteçam crimes como este e damos total apoio ao atleta, que foi vítima desse mal, que é a Fake News e também calúnia. 

Nenhum comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Tecnologia do Blogger.