Leia após a publicidade

Batido pelo Boca Juniors na final de 2000 e nas semifinais em 2001, o Palmeiras tentará nesta quarta-feira, no Allianz Parque, reverter a desvantagem de ter perdido para o time argentino por 2 a 0 na semana passada para dar fim a essa freguesia e estar na decisão da Taça Libertadores pela quinta vez em sua história.

O jogo de ida, na Bombonera, na última quarta-feira, transcorreu de maneira favorável para o Alviverde durante quase 80 minutos, com o placar em branco. Entretanto, Benedetto, que começou no banco, substituiu Ábila, ex-Cruzeiro, fez dois gols e deixou a equipe 'xeneize' mais próxima da classificação.

A derrota em Buenos Aires obriga o time paulista a vencer por três gols de diferença ou devolver o 2 a 0 e buscar nos pênaltis a vaga na final, fase à qual o Palmeiras chegou em 1999, quando foi campeão, além de 1961, 1968 e 2000, quando ficou com o vice.

Em 2000, no duelo pelo título, e em 2001, também nas semifinais, o eneacampeão brasileiro cruzou com o Boca. Nos dois casos, empatou tanto na Bombonera quanto em São Paulo e foi derrotado nas penalidades.

Neste ano, porém, os dois times se enfrentaram na fase de grupos, e o Alviverde se deu melhor, com um empate em 1 a 1 no Allianz Parque e um triunfo por 2 a 0 na casa do adversário.

O mais provável é que o técnico Luiz Felipe Scolari repita a equipe titular do revés da primeira partida. O lateral-direito Marcos Rocha, desfalque devido a uma lesão na panturrilha direita, já está em fase de recuperação física, mas dificilmente estará em campo.

O jogo pode ser especial para o atacante Dudu, que tem 53 gols com a camisa do Palmeiras. Se marcar mais, igualará Vagner Love como artilheiro do clube neste século.

No Boca, a única dúvida está no gol. O time não vem contando com Andrada, machucado desde o choque com o zagueiro Dedé, do Cruzeiro, ainda na ida das quartas de final. O substituto imediato, Rossi, recebeu uma pancada no joelho direito e pode ter que dar lugar ao boliviano Carlos Lampe, contratado há três semanas junto ao Huachipato, do Chile.

O técnico Guillermo Barrios Schelotto foi punido pela Conmebol e não poderá ficar no banco. Com isso, será substituído por seu auxiliar e irmão gêmeo, Gustavo.

Prováveis escalações:.

Palmeiras: Weverton; Mayke, Luan, Gómez e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique e Moisés; Dudu, Willian e Borja. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Boca Juniors: Rossi (Lampe); Jara, Izquierdoz, Magallán e Olaza; Nández, Barrios e Pérez; Pavón, Villa e Ábila. Técnico: Gustavo Barros Schelotto.

Árbitro: Wílmar Roldán, auxiliado pelos por seus compatriotas Alexánder Guzmán e John Alexánder León.

Estádio: Allianz Parque, em São Paulo.

Nenhum comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Tecnologia do Blogger.