Leia após a publicidade

O presidente da mineradora Vale, Fabio Schvartsman, disse nesta terça-feira (16) que a Samarco poderá voltar a operar no início de 2020, pouco mais de quatro anos após a tragédia de Mariana que provocou 19 mortes, considerada a maior tragédia ambiental do país.

“100% de certeza não dá pra ter porque depende de licenças que eu não tenho como garantir que serão dadas. Falta, por exemplo, a licença de operação que terá que ser obtida. Mas todos os indícios são que não existirão problemas e que no início de 2020 todas as questões estarão superadas e será possível reiniciar a operação”, disse o executivo após evento sobre commodities promovido pelo “Financial Times” no Rio de Janeiro.

No final de julho, durante teleconferência com analistas sobre os resultados financeiros da companhia no primeiro semestre, o executivo havia dito que não havia previsão de retomada das operações da mineradora, que é uma joint venture entre a Vale e a empresa BHP Biliton.

Segundo Schvartsman, a retomada das operações da Samarco se darão em volume pequeno. “Quando ela retomar as atividades, ela vai voltar a 1/3 da sua capacidade e vai crescer lentamente”, destacou.

As operações da Samarco foram suspensas no final de 2015. Em 5 de novembro daquele ano, ocorreu o rompimento de barragem na cidade mineira de Mariana. O acidente, que provocou 19 mortes e é considerado a maior tragédia ambiental do país, causou destruição do Rio Doce e das regiões que o margeiam entre Minas Gerais e o Espírito Santo.

Fonte: G1

Nenhum comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Tecnologia do Blogger.