Leia após a publicidade

Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, e Jair Bolsonaro, presidente eleito do Brasil (Kevin Lamarque/Reuters - Adriano Machado/Reuters)
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta segunda-feira que teve uma "excelente conversa" com o presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, com quem se comprometeu a trabalhar "estreitamente" em matéria "comercial e militar".
"Tive uma boa conversa com o recém-eleito presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, que ganhou as eleições por uma margem substancial. Concordamos que EUA e Brasil trabalharão estreitamente em matéria comercial, militar e todo o resto!", escreveu Trump no Twitter.
"Foi uma conversa excelente e lhe ofereci minhas felicitações!", acrescentou no chefe de Estado americano.
A porta-voz do Departamento de Estado, Heather Nauert, também se posicionou hoje sobre a eleição de Bolsonaro e afirmou que os EUA e o Brasil, "como duas das maiores democracias e economias do mundo", estão "trabalhando juntos para enfrentar os desafios globais e regionais mais urgentes do século XXI".
"EUA e Brasil têm uma parceria vibrante baseada no compromisso mútuo de promover a segurança, a democracia, a prosperidade econômica e os direitos humanos", ressaltou Nauert em comunicado.
Bolsonaro (PSL) venceu neste domingo o segundo turno das eleições presidenciais com 55% dos votos, contra 44% de Fernando Haddad (PT).
O presidente eleito explicou que quer em sua política externa acabar com o "viés ideológico", aproximar o Brasil dos países mais desenvolvidos e recuperar o "respeito internacional".
No plano comercial, defendeu intercâmbios com todo "o mundo", mas "sem prejudicar os interesses de empresários e industriais" brasileiros.

Por AGÊNCIA EFE.

Nenhum comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Tecnologia do Blogger.