Leia após a publicidade

A passagem de uma frente fria intensificou as áreas de instabilidade sobre o Espírito Santo e juntamente com a influencia da circulação de ventos em níveis médios da atmosfera pelo interior do continente, nuvens muito pesadas cresceram sobre o estado, resultando em chuva extremamente volumosa para o período de 24 horas.

Só no domingo (11), é que as áreas de instabilidade tendem a enfraquecer sobre o estado capixaba. Voltam a ocorrer períodos de sol, a temperatura sobe e ainda pode chover, porém são esperadas apenas rápidas pancadas de chuva, sem alerta para chuva volumosa e temporais.  
Foto: Lucas Nunes. Vila Velha/ES.

Volume de chuva passa de 150 mm em 24h 


De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia, o volume de chuva atingiu 147 mm na capital Vitória entre às 10 horas de quinta-feira (8) e às 10 horas desta sexta-feira (9). A média de chuva para novembro é de 220 mm.

Toda região metropolitana registrou graves ocorrências por causa da chuva volumosa. São vários pontos de alagamento em Vila Velha, que entrou em alerta máximo, de acordo com a Defesa Civil municipal. Dezenas de famílias estão desalojadas com a subida da água. Além disso, aulas foram suspensas em escolas e faculdades da Grande Vitória.  

Foram diversos municípios com acumulados de chuva elevados no mesmo período. Choveu 150 mm em Alfredo Chaves, 96,6 mm em Linhares, 52,6 mm em Presidente Kennedy, 45 mm em São Mateus, 42,2 mm em Alegre, 37,8 mm em Nova Venécia e 23,4 mm em Afonso Cláudio. 

Pelas estações medidoras do CEMADEN, Vitória acumulava cerca de 168 mm até às 11 horas desta sexta-feira. Em Aracruz o volume estava em 203 mm e em Cariacica em 162 mm. 

Mais chuva nas próximas 48 horas


As áreas de instabilidade persistem durante esta sexta-feira e o sábado (10), estimulando a formação de mais nuvens carregadas. O alerta permanece para muita chuva sobre o Espírito Santo. A chuva vem em forma de temporais e prolongada, por isso grandes acumulados ainda poderão ser observados nestas próximas 48 horas. 

Há risco de novos alagamentos, inundações e deslizamentos de terra e a população deve ficar atentar as orientações e avisos da Defesa Civil local.

Com informações de Maria Clara Machado, direto do ClimaTempo.

Nenhum comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Tecnologia do Blogger.