Leia após a publicidade

A instituição distribuiu R$ 125 mil para os autores das melhores reportagens do ano sobre o ensino superior no Brasil  
   
Em cerimônia realizada na noite do dia 31/10, no Hotel Hilton Copacabana, no Rio de Janeiro, a Estácio anunciou os vencedores do Prêmio Estácio de Jornalismo – edição 2018. A festa reuniu mais de 300 pessoas, grande parte delas profissionais de comunicação de todas as regiões do Brasil.

A oitava edição do prêmio contemplou matérias regionais e nacionais, sobre ensino superior, publicadas em veículos impressos (jornais e revistas), internet, rádio e televisão, avaliadas por grandes profissionais do setor.

Em 2018, o prêmio recebeu 334 reportagens e 24 concorreram em nove categorias, com premiações variando entre R$ 10 mil (mídias regionais), R$ 15 mil (mídias nacionais) e R$ 25 mil (Grande Prêmio Estácio). O retrato desta edição mostrou a força do programa em nível nacional, já que registrou a presença de participantes de 23 estados e do Distrito Federal.

Para o presidente do Grupo Estácio, Pedro Thompson, “apostar nesta iniciativa nos dá a certeza que estamos contribuindo, por meio da informação, do conhecimento e da educação, para o desenvolvimento social do nosso País.

“Esse apoio é uma forma de valorizar e incentivar o desafiador trabalho dos profissionais de comunicação. Nesse sentido, buscamos ter uma relação próxima e transparente com os jornalistas que cobrem o setor educacional”, diz Cláudia Romano, vice-presidente de Relações Institucionais e Sustentabilidade da Estácio.

Em quase uma década de existência, o programa já reuniu um acervo de mais de duas mil reportagens. Muito mais do que números, as matérias de cada edição sinalizam tendências, histórias e assuntos que precisam ser discutidos e expostos ao público.

“Percebemos que, além do crescimento do número de reportagens inscritas, há um aumento expressivo da qualidade e da diversidade de temas propostos. Matérias cada vez mais elaboradas e estruturadas mostram que os jornalistas estão se dedicando e se aprofundando para produzir pautas sobre o Ensino Superior. Acreditamos que as boas produções podem contribuir e trazer para sociedade mais conhecimento e mostrar a real missão do Ensino Superior e como ele pode transformar vidas”, afirma André Marins, coordenador do Prêmio Estácio de Jornalismo.

O site Metrópoles foi o grande vencedor, já que levou dois prêmios: Internet Nacional e o Grande Prêmio Estácio de Jornalismo, que é conferido ao melhor trabalho entre todos os concorrentes. Desde a criação do programa, esta foi a primeira vez que um veículo leva duas premiações. A autora Leilane Menezes ficou muito emocionada com o reconhecimento.

"Sou a primeira pessoa da família a conquistar um diploma e é muito gratificante ser reconhecida pelo meu trabalho. Somos um veículo local, que competiu com veículos nacionais já estabelecidos, e vencemos duas vezes. É a prova de que o jornalismo de profundidade que fazemos está dando certo.”

A repórter Mariana Zylberkan, do jornal Folha de S.Paulo, ganhadora da categoria Impresso Nacional, fala sobre como a Estácio incentiva a discussão de um tema tão importante para a sociedade.

“A Estácio organizar um prêmio desse porte para premiar reportagens de educação é um incentivo muito grande. Jornalismo e Educação estão de mãos dadas para a construção de uma sociedade melhor.”

O cantor Paulo Ricardo encerrou a noite em um show com os maiores sucessos de sua carreira e clássicos do rock mundial.

Os premiados foram:

GRANDE PRÊMIO ESTÁCIO DE JORNALISMO
 

   REPORTAGEM:
ABANDONADAS, ASSIM CAMINHAM AS ESCOLAS COM AS PIORES NOTAS NO ENEM

AUTOR(ES):
Leilane Menezes, Rafaela Felicciano, Lilian Tahan, Priscilla Borges, Ana Helena Paixão, Denise Costa, Michael Melo, Gui Prímola, Cícero Lopes, Joelson Miranda, Guilherme Sadeck, Allan Rabelo, Saulo Marques, Marcos Lopes e Jonatas Delforge

VEÍCULO:
METRÓPOLES (Brasília)

MODALIDADE NACIONAL

INTERNET

   REPORTAGEM:
ABANDONADAS, ASSIM CAMINHAM AS ESCOLAS COM AS PIORES NOTAS NO ENEM

AUTOR(ES):
Leilane Menezes, Rafaela Felicciano, Lilian Tahan, Priscilla Borges, Ana Helena Paixão, Denise Costa, Michael Melo, Gui Prímola, Cícero Lopes, Joelson Miranda, Guilherme Sadeck, Allan Rabelo, Saulo Marques, Marcos Lopes e Jonatas Delforge

VEÍCULO:
METRÓPOLES (Brasília)

IMPRESSO

   REPORTAGEM:
ESTUDO INÉDITO INDICA ALTA CHANCE DE FRAUDE EM MIL PROVAS DO ENEM

AUTOR(ES):
Fabio Takahashi, Daniel Mariani, Mariana Zylberkan e Paulo Saldaña

VEÍCULO:
FOLHA DE S.PAULO

TV

   REPORTAGEM:
GUERRILHA VIRTUAL

AUTOR(ES):
Bruno Della Latta, Felipe Santana, Flavio Lordello, Nathalia Butti, Alex Carvalho e Eduardo Torres

VEÍCULO:
TV GLOBO

RÁDIO

   REPORTAGEM:
SÉRIE: A ACADEMIA TAMBÉM PODE SER DEL(X)S - OS DESAFIOS DE TRANSGÊNEROS E TRAVESTIS NA PÓS-GRADUAÇÃO

AUTOR(ES):
Gabriel Sabóia e Paula Martini

VEÍCULO:
RÁDIO CBN (Rio de Janeiro)



MODALIDADE REGIONAL

INTERNET

   REPORTAGEM:
A VITÓRIA DO ENSINO SOBRE A DISTÂNCIA

AUTOR(ES):
Jéssica Welma, Nasion Frota, Rafael Luís Azevedo, Iago Monteiro e Felp Soares

VEÍCULO:
TRIBUNA DO CEARÁ

IMPRESSO

   REPORTAGEM:
A REINVENÇÃO DAS UNIVERSIDADES PARTICULARES

AUTOR(ES):
Guilherme Justino

VEÍCULO:
ZERO HORA (Porto Alegre)

TV

   REPORTAGEM:
FACULDADES FANTASMAS : SONHO OU PESADELO

AUTOR(ES):
Thiago Correia, José Pereira e Esther Carvalho

VEÍCULO:
TV PAJUÇARA (Maceió)

RÁDIO

   REPORTAGEM:
TRANS: O DIFÍCIL CAMINHO PARA A EDUCAÇÃO

AUTOR(ES):
Marcelo Henrique Andrade, Maria Eduarda Madu e Jonathan Dias

VEÍCULO:
RÁDIO CBN (João Pessoa)

Nenhum comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Tecnologia do Blogger.