Procura por cirurgia plástica e tratamentos estéticos aumenta entre dezembro e janeiro, segundo dados do Google Trends
Depois de ‘encarar’ a academia ao longo do ano, muitas pessoas buscam cirurgiões plásticos nesta época para delinear o corpo e curtir o verão. Implante mamário e lipoaspiração estão entre as intervenções mais procuradas. Contudo, é necessário ter cautela na hora da exposição ao sol.

De acordo com o cirurgião plástico Humberto Pinto, o problema é que muitas pessoas se expõem ao sol pouco tempo depois da plástica.
A tendência é a pele manchar, ficar escurecida. O tempo exato depende de cada paciente, mas em geral, são 60 dias evitando a exposição direta”

Isso acontece porque a ação do sol induz a equimose, uma infiltração de sangue na malha de tecidos do organismo. Esse problema é mais conhecido como ‘mancha roxa’ e, no caso da cicatriz de cirurgia plástica, não sai e se torna permanente. “É um problema simples, mas que causa frustração em quem se submeteu a uma cirurgia plástica”, acrescentou Humberto Pinto.

Além disso, o médico ainda alerta que o sol no pós-cirúrgico favorece que o paciente sofra com sensação de inchaço e latejamento, problemas resultantes da dilatação dos vasos sanguíneos provocada pelo calor.

Nenhum comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Tecnologia do Blogger.