Depois da vistoria técnica feita por uma equipe multidisciplinar, a Agência Estadual de Recursos Hídricos, órgão responsável pela fiscalização da segurança de barragens no Espírito Santo, voltou à barragem de Duas Bocas, em Cariacica, nesta quarta-feira (30). Na companhia de gestores da Secretaria de Meio Ambiente (Seama), do Instituto Estadual de Meio Ambiente (Iema) e da Cesan, o grupo capitaneado pela Agerh fez uma visita de reconhecimento da área para um planejamento conjunto de ações. A Defesa Civil Estadual também acompanhou o trabalho.
Na última terça-feira (29), técnicos dos órgãos ambientais e de abastecimento estiveram no local e analisaram a estrutura do reservatório, como as condições do terreno e do concreto - da entrada à saída de água, e as estruturas de monitoramento de pressão, os piezômetros. Um laudo técnico será emitido nos próximos dias, mas a vistoria aponta que a barragem está operando com volume reduzido, o que dá margem para possíveis cheias e diminui a pressão sobre o barramento.
Nesta segunda visita, os gestores avaliaram o trabalho dos técnicos e conversaram sobre avaliações futuras. “Pelo o que observamos nestas duas visitas, Duas Bocas está operando com segurança, mas vamos continuar monitorando e trocando informações com os demais órgãos responsáveis”, diz Fábio Ahnert, diretor-presidente da Agerh.
Barragem de Duas Bocas
A barragem fica na zona rural de Cariacica, dentro da Reserva Biológica de Duas Bocas, controlada pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Seama). Em meio a matas nativas, que fazem uma moldura de proteção ao reservatório, a barragem foi construída na década de 1950 com volume estimado de mais de 20 milhões de litros de água.
Com o passar do tempo, segundo os órgãos ambientais, a capacidade de armazenamento aumentou e vai ser mensurada no decorrer das vistorias técnicas feitas periodicamente.
Atualmente o reservatório é utilizado para captação de água, distribuída pela Cesan à população do entorno.
Fiscalização
Além de Duas Bocas, a Agerh também visita nesta semana as barragens de Santa Julia e Alto Santa Julia, em São Roque do Canaã, interior do Estado.
Nos últimos cinco meses, a Agência Estadual de Recursos Hídricos fiscalizou mais de 50 barragens, dando prioridade para as maiores e próximas de centros urbanos. Em janeiro, até o momento, cinco empreendimentos já foram vistoriados.

Nenhum comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Tecnologia do Blogger.