A paciente recebeu atendimento na UPA do Vila Rica, mas não resistiu e veio à óbito.
Revoltada com a morte de uma senhora por causa de problemas no atendimento do Pronto Atendimento de Vila Rica, na última quarta-feira (16 de janeiro), a população de Aracruz organiza uma manifestação para a próxima segunda-feira (21 de janeiro) para protestar contra o descaso na saúde do município.

Uma mensagem que circula em vários grupos do aplicativo Whatsapp convoca a população para um ato pacífico no trevo em frente à Prefeitura de Aracruz. “Se você que ama sua vida, ama sua família, venha conosco, vamos nos juntar nessa manifestação pacífica em luta dos nossos direitos, nossa saúde tem que estar sempre em primeiro lugar (sic)”, diz um trecho da nota.

Familiares da senhora que morreu também utilizaram as redes sociais para desabafar acerca da morte dela. “É com muita tristeza que venho comunicar que hoje perdi minha tia Nilza! Após buscar por várias vezes atendimento na UPA de Aracruz e ser mandada para casa”, lamentou a sobrinha.

Por meio de nota, a Secretaria de Saúde informou que a paciente teria sido internada no Hospital Maternidade São Camilo até a última segunda-feira (14 de janeiro), quando teria recebido alta.

“Nesta quarta-feira (16 de janeiro) ela deu entrada na UPA de Vila Rica, às 9 horas, sendo atendida às 9h20 e estabilizada. Todos seus exames foram analisados, constando que não havia nenhum agravo, e sem nenhum sinal de cardiopatia, foi embora por volta de 12 horas”, informa a nota.


A nota oficial da Secretaria de Saúde informa também que em torno de 18h30 a senhora teria sido levada ao hospital pela família em estado de urgência, onde, ainda segundo a nota, os familiares teriam dito que a mulher foi encaminhada à UPA, onde teria chegado sem os sinais vitais.

“Os médicos de plantão fizeram a reanimação, porém sem resultado, com seu óbito sendo confirmado. O corpo foi preparado para ser encaminhado ao necrotério. Na manhã desta quinta-feira (17 de janeiro) ele foi encaminhado à autopsia do DML (Departamento Médico Legal) para identificar a causa do óbito”, encerra a nota.

Com informações de Voz do Piraqueaçu.

Nenhum comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Tecnologia do Blogger.