Depois de 34 anos de exibição, o programa “Sem Censura”, que fez parte da grade de programação da TV Brasil, foi cancelado pela diretoria da casa.
Convidados no programa (Foto: Reprodução)
Segundo o Jornal O Globo, a transferência de alguns servidores concursados para o ministério da Econômia, inviabilizou a continuidade do projeto. Desde semana passada mais de 150 funcionários foram transferidos para outros setores. Esses mesmos servidores prestaram serviços para EBC (Empresa Brasil de Comunicação), e ingressaram na empresa através da antiga TVE e Fundação Roquette Pinto. Anteriormente, essas empresas pertenciam ao ministério do Planejamento, que foi incorporado ao Ministério da Economia.

Em 2017, Leda Nagle (que é mãe de Duda Nagle, sogra de Sabrina Sato e avó de Zoe) foi desligada da EBC em um processo bem conturbado. Leda alegou que não teve espaço para negociações, enquanto os executivos da empresa afirmaram que a não renovação do contrato se deu a severa restrições orçamentárias pela qual passava a EBC na época. Leda Nagle foi substituida por Vera Barroso, que comandou o programa até semana passada. Vera também foi remanejada para o novo ministério.
A apresentadora Vera Barroso no estúdio do Sem Censura(Foto: Bruno Souza/TV Brasil)
Durante sua campanha, Bolsonaro alegou que acabaria com a EBC, que foi criada no governo Lula. Atualmente, a empresa está na pasta da Secretaria do Governo comandado por Carlos Alberto Santos Cruz. Carlos Alberto chegou a fazer uma visita surpresa semana passada e disse que a viabilidade da EBC está sendo reavaliada.

Com informações de Mozuka Braga, TVFOCO.

Nenhum comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Tecnologia do Blogger.