Cantor e Modelo Jeferson Cunha fala sobre como o mundo fashion e a beleza são ferramentas que chamam atenção para o seu trabalho musical e relata como a experiencia profissional de modelo o ajudou nos palcos e na música
Jeferson chama atenção das fãs durante suas apresentações não apelas pelo seu carisma
e talento vocal, mas também pela beleza. Foto: MF Press Global.
Aliar o mundo tão atraente da moda e da beleza a um conteúdo relevante seria a estratégia ideal para solidificar uma carreira de sucesso? Pois essa é a estratégia do cantor e modelo Jeferson Cunha: ”A música está na minha família e eu acredito no meu talento. Mas muitos me disseram que a beleza pode ajudar também para que eu possa chamar a atenção do mercado, então resolvi investir nisso para me fazer ouvir”, comenta.

Não são raros os casos de fãs que elogiam os atributos físicos cantor e modelo, que tem 1,89m de altura e ostenta boa forma física nas redes sociais: “A questão da estética sempre foi importante para mim. Eu me cuido bastante. Faço dieta, pratico musculação diariamente, para manter a boa forma. Quando entrei na musculação, comecei a pegar corpo, e aí as pessoas começaram a sugerir que eu fosse ser modelo e tal. Aí decidir fazer um teste de casting para uma agência e aí acabei passando. Quando vi, já estava fotografando e desfilando, foi algo natural”. 

O cantor revela como ocorreu a migração da carreira de modelo fotográfico e de passarela para o mundo da música: “entre um ensaio e outro, eu levava meu violão e tocava algumas musicas. Foi aí que um editor de revista ouviu e disse que eu tinha talento pra viver de música. Aquilo ficou na minha cabeça por dias. Viver de música sempre foi um sonho, mas eu tinha muito medo do pensamento das pessoas. Anos depois, sai de São Paulo e voltei pra minha cidade na baixada santista, e nesse dia fiz uma promessa, que independente de dinheiro ou opiniões, eu iria seguir meu sonho que era viver de música, e aqui estamos”.

Da época em que trabalhou como modelo profissional, Jeferson traz consigo elementos que o ajudam em sua atual carreira musical: "Fiquei trabalhando uns 2 anos como modelo, fiz figuração na rede globo, gravava toda semana na Rede TV com o programa Feira do Riso. Fui manequim da marca Sérgio K, e fiz parte da agência Mega Model por um tempo. Tudo que aprendi na moda tento trazer para a música. Até minhas roupas são referências da moda”. 

Jeferson afirma que antes de ser modelo era muito tímido, e que a experiência profissional o ajudou a desenvolver o seu lado cênico e artístico para chamar atenção para sua arte: "isso me ajudou a ter uma intimidade maior com as câmeras, pois fazia muitas fotos na época. Até hoje às vezes me pego fazendo poses (risos). A beleza e a apresentação atraem, mas é o conteúdo que conquista e estabelece". 

Para o atual momento da sua carreira, o pensamento do cantor é bem definido: "Gosto de me cuidar, de vestir bem e me apresentar bem, isso é algo meu, e sei que isso ajuda a atrair, mas quero conquistar pelo meu talento, pelo meu trabalho e minha arte, e mostrar que sou mais do que um corpo ou um rosto bonito”, conclui.

Nenhum comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Tecnologia do Blogger.